Republicanos disputará o governo em 7 estados

Saiba mais sobre esse time que fará a diferença com novas propostas

Publicado em 09/08/2022 - 10:47

Brasília (DF) – Com a meta de aumentar a representatividade do partido em todo país, o Republicanos lançará, pela primeira vez em uma eleição, 7 candidatos na disputa dos governos estaduais. Em São Paulo, Tarcísio de Freitas, 47 anos, ex-ministro de Infraestrutura do governo Bolsonaro, disputará o cargo ao Palácio dos Bandeirantes. Mais conhecido por “Tarcisão do Asfalto” por causa dos feitos à frente do ministério, ele promete inovar na gestão do estado com uma equipe qualificada.

“Eu acredito em uma era de esperança para São Paulo. É hora de mudar. Não se faz futuro melhor com políticas velhas. Vamos construir um governo inovador, que traga desenvolvimento e oportunidades. Vamos fazer com que as contas fechem, mas com as pessoas dentro. Eu acredito em plano, em método, em equipe. Vamos montar um time que vai fazer a diferença”, disse o candidato.

Tarcísio quer também dar mais atenção às ações voltadas para as mulheres. “Vamos criar a Secretaria de Política para as Mulheres, com diretorias estruturadas para necessidades e valorização da mulher. Vamos trabalhar a saúde, a medicina preventiva, fortalecer a delegacia da mulher, ampliando horários de funcionamento” ressaltou.

Em Santa Catarina, o atual governador republicano e candidato à reeleição, Carlos Moisés, de 54 anos, pretende dar continuidade com as propostas que vem sendo desenvolvidas no estado com bons resultados. “Apesar da turma do contra, nós realizamos muitas coisas, muitas mesmo. Fomos um dos governos que mais realizou projetos, mesmo durante a crise da pandemia. Tiramos obras históricas do papel. Geramos quase 85 mil empregos formais no primeiro semestre deste ano”, afirma Moisés.

Em Tocantins, o republicano Wanderlei Barbosa, de 58 anos, disputará à reeleição ao governo. Ele começou a vida política em Porto Nacional, onde foi vereador. Em 1996 se mudou para a capital Palmas e foi eleito vereador por vários mandatos consecutivos até 2010.Também foi deputado estadual por duas vezes até se tornar vice-governador. Caso, ocupe novamente o cargo no Palácio Araguaia, uma de suas metas é priorizar a saúde. “Meu projeto principal é cuidar das pessoas, cuidar do povo. Vou melhorar os hospitais cada vez mais. Também iremos priorizar a segurança pública da mesma forma. O entretenimento e o esporte são projetos que vamos levar adiante. Para isso nós temos planejamento para os próximos quatro anos”, destacou.

Na Bahia, a candidata republicana ao governo é Ana Coelho. Ela será vice na chapa de ACM Neto. A empresária, de 40 anos, tem formação em gestão empresarial pela Fundação Getúlio Vargas, além de curso na mesma área na Harvard Business School (Estados Unidos). Caso seja eleita pode se tornar a primeira mulher vice-governadora do estado. A chapa apostará na representatividade feminina para se pensar uma Bahia melhor. “Sou uma pessoa que gosta de sair da zona de conforto e de me sentir desafiada. Vou ajudar, meter a mão na massa e trabalhar. Eu me sinto muito realizada e honrada. Sou muito feliz como mãe e como executiva, mas não seria uma mãe feliz se estivesse só dentro de casa. Preciso de mais e estar aqui é mais”, disse.

No Mato Grosso, Otaviano Pivetta, de 63 anos, disputará à reeleição de vice-governador ao Palácio Paiaguás. O empresário é ex-deputado estadual e ex-prefeito do município de Lucas do Rio Verde. “Nos colocamos de novo à sociedade para os próximos quatro anos. Temos que fazer política com responsabilidade, fazer com a verdade. É preciso saber, conhecer o estado, e o que pode e o que não se pode fazer”, declarou Pivetta, que compõe a chapa do governador Mauro Mendes (União Brasil).

 

Em Roraima, o ex-secretário de Infraestrutura, o republicano Edilson Damião, será o vice na chapa do atual governador, Antonio Denarium, à reeleição. “Estou pronto para ajudar Roraima. Quero escrever uma nova história de trabalho, sem vícios, sem amarras. Um dos objetivos é transformar Roraima em referência, inspiração para qualquer estado do país”, disse.

 

Em Minas Gerais, Coronel Wanderley Amaro, de 56 anos, será o vice na chapa do candidato ao governo Carlos Viana. O policial é casado e nasceu em Belo Horizonte. Ele já comandou o 35º Batalhão da Polícia Militar, em Santa Luzia, na Região Metropolitana, e o 34º Batalhão, no bairro Caiçara, na Região Noroeste da capital mineira. “Eu quero fazer o que for melhor para Minas Gerais. Posso agregar bastante no governo com meu conhecimento na segurança pública. Na política precisamos jogar juntos”, afirmou.

.

Texto: Agência Republicana de Comunicação – ARCO
Foto: cedidas

 

Reportar Erro
Send this to a friend