Maio Laranja: prevenção e combate ao abuso e a exploração sexual de menores

Artigo escrito por Roberto Alves, deputado federal pelo Republicanos São Paulo

Publicado em 05/05/2021 - 14:19

Entramos no Maio Laranja, o mês voltado para o combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes. Agora, mais do que nunca, por causa do isolamento social e do contato mais direto dos jovens com a internet, precisamos falar sobre isso e alertar aos responsáveis os perigos que podem acontecer, assim como a forma de lidar e denunciar.

Com o isolamento social, uma das preocupações é que muitas crianças e adolescentes possam estar sofrendo violência dentro de casa. O apoio de amigos, familiares e vizinhos pode ser fundamental para protegê-las de eventuais abusos. Pensando nisso, o mês de maio contará com lives e audiências públicas online com o objetivo de sensibilizar, informar e convocar todos os cidadãos a agirem em defesa dos direitos dos nossos jovens.

Sinais de abuso

As vítimas mudam radicalmente de comportamento. Tornam-se caladas e distantes, é como se perdessem o brilho; o rendimento escolar cai, se afastam dos colegas e professores e vivem amedrontadas. Quando analisados dados a respeito de depressão e suicídio entre menores, abusos e violências estão sempre presentes em suas vidas, por isso a importância de observar mudanças precocemente.

Canais de denúncias

Ativar a rede de proteção é imprescindível. Qualquer pessoa que testemunhar ou suspeitar que alguma criança ou adolescente esteja sendo vítima de abuso, violência ou negligência, pode denunciar, de forma identificada ou anônima, através dos canais abaixo:

– Polícia Civil – 190
– Polícia Militar
– Conselho Tutelar mais próximo de sua casa
– Escolas
– Delegacia da proteção da criança e do adolescente
– Secretaria de Assistência Social
– Disque 100
– Delegacias
– Acionar o Ministério Público       

Portanto, se você desconfiar de algum caso, não silencie. Converse com a criança, interaja, não julgue. E se você tiver certeza, não se cale, denuncie. Sua denúncia pode salvar uma vida!

Artigo escrito por Roberto Alves, deputado federal pelo Republicanos São Paulo

Reportar Erro
Send this to a friend