Luizão Goulart defende fortalecimento dos municípios e educação de qualidade

Deputado participou de live promovida pela Agência PRB Nacional, nesta quarta-feira (15)

Publicado em 15/05/2019 - 00:00

Brasília (DF) – O fortalecimento dos municípios e educação de qualidade no Brasil foram temas defendidos pelo deputado federal Luizão Goulart (PRB-PR) durante live transmitida pela Agência PRB Nacional, nesta quarta-feira (15), na página do PRB no Facebook. O bate-papo foi conduzido pelo jornalista Maurizan Cruz.

O republicano foi prefeito por dois mandatos no município de Pinhais (2009 -2016) e deixou o Executivo com 94% de aprovação da população. Para Goulart, tal projeção aumenta ainda mais sua responsabilidade de lutar pelos municípios que, como um todo, carecem de políticas públicas e mais investimentos. “Tudo isso dá uma base para minha atuação na Câmara dos Deputados, pois fui vereador e prefeito em Pinhais. Trago uma bagagem e quero contribuir com minha experiência nos projetos que vamos debater a nível nacional para que tenhamos equilíbrio na votação de propostas”, disse.

Ele pontuou, ainda, que os municípios poderiam servir melhor à população se os recursos no Brasil fossem, de fato, bem redistribuídos, e que a aprovação do Novo Pacto Federativo seria um grande avanço para mudar o cenário atual. “Os recursos são concentrados no governo federal e os municípios ficam com muitos encargos, e é onde as coisas realmente acontecem, onde a população busca por educação, saúde, assistência social, meio ambiente, infraestrutura e outros. O debate sobre esse Novo Pacto Federativo, de como os recursos serão arrecadados e redistribuídos, é com o objetivo de dar mais condições para que os municípios consigam responder melhor às demandas da população”, comentou, ao elencar as dificuldades enfrentadas pelos gestores municipais diariamente.

Reforma da Previdência

O republicano também falou sobre a importância da aprovação das reformas para destravar a economia no Brasil, a exemplo da reforma da Previdência, e explicou quais pontos defende na proposta. “A reforma da Previdência é necessária para ajudar o país a sair da crise, para equilibrar as contas públicas, porque a Previdência é uma despesa que só aumenta, e a arrecadação não consegue manter essa despesa. Por outro lado, não podemos penalizar os mais pobres ou algumas categorias que tem suas particularidades, que necessita de uma atenção diferenciada, como é o caso dos professores e os trabalhadores rurais”, comentou.

Educação

Luizão Goulart, que também é professor, é membro titular da Comissão Especial da PEC que torna o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) permanente. “O Fundeb é o principal fundo de financiamento da educação básica no Brasil. É ele quem garante a estrutura necessária para que as nossas escolas funcionem e também um salário justo para os professores. Isso tem mantido na última década o funcionamento da educação básica em todo o país. No entanto, o Fundeb tem prazo de validade até 2020. Então, a ideia é torná-lo permanente, para que não haja uma interrupção no sistema de educação no país, pois sabemos que é um setor que precisa de recursos para aperfeiçoamento, melhoramento da qualidade do ensino, estrutura, material didático e outros”, disse.

Na Frente Parlamentar Mista da Educação, o republicano atua na coordenação de alfabetização. Segundo ele, a educação no país passa por inúmeros impasses, em especial, na educação básica. “Temos muitas deficiências no Brasil e relação a alfabetização. Praticamente, metade das nossas crianças tem dificuldades de entendimento da língua portuguesa e também nos cálculos básicos de matemática. Desses, 30% apresentam dificuldades na escrita. Temos uma deficiência grande que precisamos encarar e buscar soluções. Uma criança não bem alfabetizada ela vai reproduzir essa deficiência ao longo do ensino fundamental, médio e superior”, pontuou ao frisar a necessidade da implementação de ações que de fato contribuíam com a educação no país. Escolas em tempo integral, para crianças e jovens em situação de vulnerabilidade, e a formação continuada para professores foram quesitos apontados pelo republicano que poderão contribuir para mudar o cenário na educação básica.

Assista a entrevista na íntegra

Texto: Laíze Andrade / Ascom – Liderança do PRB, especial para a Agência PRB Nacional
Foto: Daniel Santos

Reportar Erro