Washington Uchôa se reúne com secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo

Vereador do PRB e representantes comerciais foram tratar da redução do Imposto Sobre Serviços (ISS) no município de Volta Redonda (RJ)

Publicado em 31/03/2019 - 00:00

Volta Redonda (RJ) – Nesta quinta-feira (28), o vereador Washington Uchôa (PRB) esteve mais uma vez na secretaria municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo para falar sobre a redução do ISS (Imposto Sobre Serviços) no município. Em dezembro de 2018 o vereador já havia se reunido com o então chefe de gabinete da secretaria, Leandro Flores, para conversar sobre o mesmo assunto.

“Fui saber se o assunto tinha se desenvolvido de alguma forma. Minha maior preocupação é a geração de empregos em Volta Redonda. E sabemos que essa redução atrairá novas empresas para a cidade”, disse Washington.

Participaram do encontro, além do vereador e do secretário Joselito Magalhães, os representantes comerciais Acir Fabiano Barroso, Jorge Cruz, Victor Barroso Lopes e Cleber Jorge da Rocha, e também o diretor do departamento de atividades econômicas e sociais da Secretaria de Fazenda, Wagner Jardim.

Cobrado de empresas e profissionais autônomos, o ISS incide sobre uma extensa lista de serviços, que vai desde diversos segmentos da saúde, como médicos, psicólogos e fisioterapeutas, até o transporte e a construção, passando por informática, telemarketing e diversos outros setores.

Segundo Leandro Flores, um estudo já foi desenvolvido para saber quantas empresas abriram e quantas fecharam no ramo de representação comercial nos últimos cinco anos, e saber ainda como ficou a receita do município.

– Volta Redonda é nossa casa e queremos vê-la crescer. Não queremos ter que abrir nossas empresas em cidades vizinhas por conta do ISS – disse Acir Fabiano, que é do ramo de confecção, ressaltando que hoje é cobrado 5% de ISS da representação comercial em Volta Redonda. “Nossa sugestão é que seja reduzido para 2%. Muitos representantes comerciais acabam pagando esse ISS em Pinheiral ou Três Rios, por exemplo, cidades em que o ISS é mais barato”, acrescentou.

De acordo com Joselito, o assunto será estudado para ver a possibilidade dessa redução.

– Queremos ver a cidade se desenvolvendo. Tivemos, inclusive, um crescimento de 65% de MEIS (Microempreendedor Individual) em dois anos. Em 2017 eram 10 mil e, atualmente, são 16,5 mil. Vamos avaliar esse estudo que foi feito sobre o ISS e ajudar como for possível. Porque mesmo com a redução, serão mais empresas se instalando em Volta Redonda e mais pessoas trabalhando no município – disse.

Para o vereador, esse incentivo é primordial para que novas empresas queiram se instalar em Volta Redonda.

– Com a alíquota reduzida o empresário ganha e a cidade também. Quanto mais empresas buscando como sede Volta Redonda, melhor. Bom para a prefeitura e bom para a população – finalizou Washington Uchôa.

Texto e foto: Ascom – vereador Washington Uchôa

Reportar Erro
Send this to a friend