Republicano economiza R$ 1,5 mi e dá exemplo de gestão no Legislativo Municipal

Alexandre Zóio, como é conhecido, implementou uma nova rotina administrativa na Câmara Municipal de Ourinhos (SP), economizou R$ 1,5 milhão e devolveu o valor à prefeitura

Publicado em 05/03/2018 - 00:00

Jovem, simples e consciente das funções que lhe foram atribuídas pela população e pelos colegas do Poder Legislativo, o republicano Alexandre Araujo Dauage, popularmente conhecido como Alexandre Zóio (PRB), tem dado uma lição de gestão como presidente da Câmara Municipal de Ourinhos (SP). Na presidência desde 2017, ele implementou uma nova rotina administrativa e devolveu R$ 1,5 milhão à prefeitura, fruto da economia que conseguiu fazer.

As principais medidas adotadas foram a redução de cargos de confiança, controle maior no uso de combustível e veículos, diminuição no gasto com papel, água, energia, internet e outros serviços. Zóio também tem garantido investimentos na melhoria da Saúde Pública. Com a ajuda do deputado estadual Wellington Moura (PRB-SP), o vereador conseguiu duas emendas para a Santa Casa de Ourinhos, nos valores de R$ 315 mil e 300 mil.

O nosso entrevistado desta semana representa a política comprometida com o que é certo e de enfrentamento contra tudo que desvia, distorce ou prejudica a qualidade dos serviços públicos. Confira os detalhes da atuação dele como vereador e também na presidência do Poder Legislativo Municipal.

ENTREVISTA

Agência PRB Nacional – Que experiência da sua gestão podemos destacar para o Brasil?
Alexandre Zóio – Logo que assumi a presidência, fiz uma reunião com todos os servidores e vereadores e coloquei alguns pontos para a gente priorizar. Primeiro foi a economia do dinheiro público, que é economizar o máximo e gastar com responsabilidade; outra coisa foi a qualificação dos servidores para melhorar o atendimento à população e o outro objetivo foi aproximar o Poder Legislativo da população, tanto que fizemos um novo site, ampliando o poder de comunicação e de transparência. Além da Ouvidora tradicional, criamos um canal aberto no whatsApp, para conversar com as pessoas. Por lá, o cidadão pode enviar fotos, mensagens, denúncias e reclamações para que possamos buscar soluções e conhecer com mais rapidez as demandas sociais. São essas ações que priorizei e têm dado certo.

 

Agência PRB Nacional – Essa questão do whatsApp é muito interessante. Funciona?
Alexandre Zóio – Funciona sim, poderia estar melhor, só que não depende somente da nossa parte, é preciso mais da população. O conhecimento chega muito mais rápido por meio de redes sociais, então colocando esse serviço no whatsApp estamos ligados com a população de uma forma eficiente e atrelando nossas atividades de acordo com o pensamento do povo.

 

Agência PRB Nacional – Tem algum caso que o senhor lembra de atendimento realizado a partir de uma mensagem no whatsApp da Câmara?
Alexandre Zóio – Sim, é o que mais recebemos, ainda mais neste início de ano. Como exemplo diversos pedidos de limpeza de terrenos baldios e podas de árvores. Muitas pessoas mandam fotos de áreas com acúmulo de água parada e risco de criação de mosquito da dengue, ratos e escorpiões. A população tira foto e manda o endereço com a reclamação para cobrarmos uma solução da prefeitura.

 

Agência PRB Nacional – Você tem um controle dessas demandas?
Alexandre Zóio – Temos tudo controlado em um arquivo no computador, um sistema com todos os registros das mensagens recebidas pelo whatsApp. Todos esses relatórios de atendimento estão disponíveis para a população, bem como são encaminhados ao Ministério Público também.

 

Agência PRB Nacional – O número de interação com o serviço é considerável?
Alexandre Zóio – Depende do mês. Final de ano, em datas comemorativas e recesso parlamentar, os pedidos foram menores, mas normalmente recebemos de 30 a 50 pedidos mensais.

 

Agência PRB Nacional – Qual foi o grande feito da sua gestão até este exato momento?
Alexandre Zóio – O grande feito foi nossa economia, se não foi a maior, tenho certeza que foi uma maiores já feita na gestão do Poder Legislativo. Se tivesse economizado R$ 50 mil a mais, seria a maior devolução de recursos para a prefeitura. Nós fizemos a devoluções de duodécimos no valor de R$ 1.556.000,00. Dessa economia gerada, nós conseguimos destinar R$ 500 mil para Secretaria de Saúde com objetivo de realizar cirurgias eletivas.

 

Agência PRB Nacional – Dizem que vereador não tem a caneta para autorizar a execução de obras, mas você está demonstrando que existem outras formas de ajudar o município.
Alexandre Zóio – Eu costumo dizer que trabalho tem, não trabalha quem não quer, e nós estamos mostrando que novos vereadores podem fazer muito para melhorar a vida das pessoas. Atualmente são 15 vereadores, três do PRB, somos a maior bancada na Câmara Municipal de Ourinhos e estamos sempre trazendo qualificação para eles e também para os funcionários. Dentro de nossa função também, nós conseguimos, com a ajuda do deputado estadual Wellington Moura (PRB-SP), duas emendas para Santa Casa de Ourinhos. Uma que foi de R$ 300 mil para construção do vestiário dos 720 funcionários, que era uma determinação do Ministério Público do Trabalho e com ajuda do deputado já está tudo pronto e sendo utilizado. Conseguimos também outra emenda de R$ 315 mil do deputado Wellington Moura para a reforma e ampliação da UTI. A Santa Casa enfrentava problemas porque não tinha espaço para instalar todos os leitos num local só. Eram 10 leitos num canto e outros 10 em outro local, agora estão todos juntos num espaço único e moderno. Além da ampliação da UTI, conseguimos também investir em novos equipamentos para controle dos parâmetros de saúde dos pacientes internados.

 

Agência PRB Nacional – Como você conseguiu economizar esse dinheiro?
Alexandre Zóio – Não tem segredo, basta cuidar do dinheiro público com zelo e responsabilidade. Assim que assumi, fiz uma restruturação dos cargos de confiança e com isso foi possível extinguir alguns cargos e reduzir as remunerações de outros. Passei a controlar mais o uso dos veículos oficiais, fiz a revisão de todos os contratos dos prestadores de serviços e com isso garantimos, em alguns casos, uma redução de até 26% do valor original. Tudo entrou na conta de economia: conta de água, energia, material de escritório e outros produtos. Implantamos um sistema também para redução do uso de pape, todos os documentos enviados para a prefeitura são por meio eletrônico e asseguramos a economia de mais de 5 mil folhas de papel. Ao invés de enviar o documento impresso, tudo é digital e disponibilizado para consulta popular no site da câmara.

 

Agência PRB Nacional – Na sua avaliação, quais são as principais demandas do município e o que a câmara tem feito para ajudar a resolvê-los?
Alexandre Zóio – Acredito que a principal demanda é a saúde, mais precisamente com a realização de cirurgias eletivas. No ano passado, com a economia que fizemos, conseguimos garantir que do total R$ 1,5 milhão,  1/3 fosse destinado para cirurgias eletivas. Neste ano continuamos com uma demanda grande de cirurgias e estamos priorizando os projetos que melhorem o atendimento de saúde pública em nossa cidade. A segunda demanda principal é o recapeamento de asfalto de toda a cidade. Só para você ter uma ideia, no ano passado, a prefeitura recapeou 250 quarteirões e neste ano a previsão é de 500. Não posso deixar de falar da nosso empenho em atrair mais empresas e assim gerar mais empregos para a população. Para ajudar o município na questão da pavimentação, estamos buscando apoio dos nossos deputados por meio de emendas parlamentares. A Câmara Municipal de Ourinhos tem uma base muito boa com o prefeito, posso dizer que dos 15 vereadores, 12 são da situação. Então, todos os vereadores estão conversando com os seus deputados para conseguir emendas e assim ajudar o município. Com relação a emprego, nós temos o compromisso de apoiar os projetos do prefeito que buscam atrair novos investidores e criar mais oportunidades de trabalho. 

 

Agência PRB Nacional – Já tem uma meta de economia do dinheiro da câmara para 2018? 
Alexandre Zóio – Não tenho como precisar o valor, mas vamos continuar investindo bem o dinheiro público e economizando onde for possível. Este ano teremos que atender algumas demandas inadiáveis. Precisamos realizar algumas reformas no prédio da câmara. O telhado precisa ser todo refeito e também necessitamos trocar a parte elétrica. O prédio é muito antigo e já estamos enfrentando goteiras por todo lado e risco de curto-circuitos na fiação, mas pelo menos R$ 1 milhão será devolvido para a prefeitura no final deste ano, essa é a minha expectativa.

 

Agência PRB Nacional – Podemos dizer que sua chegada na presidência instituiu uma nova forma de administrar a câmara? Por quê?
Alexandre Zóio – Eu acredito que sim. Quando assumi a presidência, a primeira área que fiz questão de dar atenção especial foi a comunicação, penso que o Poder Legislativo tem o dever institucional de manter um boa comunicação com a população, poderes públicos, as entidades sociais e com os demais setores. Implantei um sistema diferenciado que foi a Câmara Inclusiva, ou seja, oferecem um curso de libras para todos os funcionários que se interessaram, cerca de 60% fez o curso. Se não for o único, é um dos poucos órgãos públicos que tem capacidade de atender um pessoa surda.

 

Agência PRB Nacional – Que novas rotinas foram implementadas?
Alexandre Zóio – Além de reduzir os salários e cortar vários cargos de confiança que não tinham necessidade, enxugamos a folha de pagamento de pessoal em R$ 322 mil, mais de R$ 50 mil com contas de água, luz, internet, papel e outras despesas. Criamos também um banco de horas para acabar com o pagamento de horas extras, agora os funcionários podem tirar folgas com as horas acumuladas. Acredito que trabalhar ao lado do servidor, em equipe, incentivando e valorizando eles, tenha sido crucial para garantir essa economia durante o ano de 2017, até mesmo porque eu sozinho não tinha condição de fazer isso. Penso que ajudar o servidor não é ser permissivo, pois com um controle de gestão bem feito é possível ajudar muito mais e de forma justa, é preciso impor regras, qualificar, ensinar a desligar o ar-condicionado quando sair da sala, não usar a impressora para uso particular, não achar que o carro da câmara é um bem particular e por aí vai. Em tudo isso, estamos colocando limites, até mesmo porque o Tribunal de Contas já havia feito apontamentos de irregularidades em outras gestões e nós tomamos o cuidado de colocar tudo em ordem. 

 

Agência PRB Nacional – Foi difícil estabelecer essa nova rotina?
Alexandre Zóio – Não foi fácil. Tivemos muitas caras feias e eu, como advogado, mesmo impedido de advogar por conta do mandato parlamentar, me dediquei ao máximo a conhecer o funcionamento e toda a parte burocrática da gestão pública. Costumo dizer que não faço mais do que o meu papel de vereador e zelador do dinheiro público, função essa que me foi concedida pela população. Não faço mais do que obrigação de ser honesto, transparente e de tratar os bens públicos com seriedade.

 

Agência PRB Nacional – Você se sente diferente na política por isso?
Alexandre Zóio – Não, de forma alguma. Estou apenas fazendo o meu papel, há uma inversão de valores muito grande. A pessoa que é honesta, que faz as coisas da maneira correta, pode até acabar se destacando, mas se for analisar direito, é mais do que uma obrigação de qualquer cidadão, tanto que em 2016 fui o vereador mais votado do município e, em 2015 e 2017, fui eleito o mais atuante da cidade. Isso é muito gratificante, dá um ânimo para continuar fazendo o que é certo.

 

Agência PRB Nacional – Você sente que a população reconhece o seu trabalho?
Alexandre Zóio – Penso que sim. Vejo a diferença do meu primeiro mandato para este segundo, sou muito mais conhecido e as pessoas me procuram muito mais para casos mais complexos. Sinto que eles confiam no meu trabalho e acreditam no meu compromisso com o bem da população. 

 

Agência PRB Nacional – A solução para os problemas na política brasileira está na população ou nos políticos?
Alexandre Zóio – Nos dois. Não há avanços sem sincronia entre as duas partes, isso é uma questão cultural e precisamos resolver nas bases e também nas atitudes das pessoas detentoras de mandatos, cargos e funções públicas. Penso que o problema da corrupção está em todos os lugares, da mesma forma que temos pessoas desonestas, temos também políticos ruins. Do mesmo jeito, temos cidadãos exemplares e também temos bons exemplos de políticos. A desonestidade não está presente somente na corrupção ativa e passiva, ela está na furada de fila e no desrespeito à faixa de pedestre. Por isso, acredito que ambas as partes tem uma parcela de culpa e responsabilidade nessa situação.

Por Agência PRB Nacional
Fotos: Cedidas

 

Reportar Erro