Voto feminino no Brasil

Artigo escrito por Ossesio Silva, secretário nacional do Idosos Republicanos e deputado federal (PE)

Publicado em 08/09/2022 - 09:10

Nem sempre as mulheres tiveram o direito de escolher os representantes no país. Isso porque, não eram enxergadas como cidadãs. Além de não terem direito ao voto, ficavam excluídas da política, não podendo candidatar-se aos cargos existentes.

O voto feminino no Brasil só foi instituído há 90 anos, com o Código Eleitoral de 1932. Foi durante esse período que as mulheres, finalmente, tiveram esse direito garantido e as restrições de gênero ao voto foram abolidas. Com isso, tornaram-se aptas a alistarem-se eleitoralmente.

Atualmente, as mulheres têm seu direito ao voto assegurado pela Constituição Federal, promulgada em 1988. Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral este ano mais de 77 milhões de brasileiras devem votar nas Eleições 2022. Elas representam mais de 52% do eleitorado. Ademais, os dados apontam que além do eleitorado brasileiro está cada vez mais feminino ele está mais idoso. Por trás dessa conquista de quase um século, as trajetórias de diferentes mulheres, entre elas muitas idosas, se cruzam, construindo uma história que ainda está sendo escrita.

Para nós do Idosos Republicanos a mulher idosa deve ser reconhecida, valorizada e viver com dignidade, pois se trata de pessoa constitucionalmente integrada na vida social e política do estado, e sua participação na política é de extrema importância porque contribuiu e continua colaborando com a vida econômica e social do nosso pais.

*Os artigos publicados no Portal Republicanos são de responsabilidade de seus autores

Reportar Erro
Send this to a friend