Rumo ao Pódio apresenta futuros medalhistas

Jovens serão treinados para competir nos Jogos Olímpicos de 2020

Publicado em 02/10/2012 - 12:55

Brasília (DF) – Na próxima quarta-feira (04), o Centro Olímpico de Ceilândia sediará a apresentação oficial dos 30 atletas que fazem parte do projeto Rumo ao Pódio Olímpico. O programa visa à formação de uma equipe de atletismo de alto nível e tem o objetivo de selecionar e treinar jovens para torná-los medalhistas nos Jogos Olímpicos de 2020.

Para viabilizar o programa, foi firmada uma parceria entre a Secretaria de Esporte e o Instituto Joaquim Cruz, garantindo que em 2020, os atletas atendidos terão chances reais de conquista de medalhas.

De acordo o secretário de Esporte Julio Ribeiro (PRB-DF), o projeto é um importante marco para um trabalho de alto nível, dentro da proposta de política pública para o esporte de alto rendimento no DF. “Trabalhamos o primeiro ano com a massificação do esporte e hoje atendemos mais de 24 mil pessoas nos Centros Olímpicos. Agora, em parceria com a sociedade civil, por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, estamos incluindo nos Centros Olímpicos os projetos de alto rendimento, que visam formar campeões olímpicos. Começamos com o atletismo, mas temos metas para implantar outras modalidades”, explica.

O método de preparação dos atletas proposto pelo programa fez parte de uma fórmula de sucesso já utilizada por equipes de outros países. O diretor executivo do Instituto Joaquim Cruz, Ricardo Vidal, explica que Brasília tem os dois melhores resultados em provas de fundo – Joaquim Cruz é até hoje o único brasileiro a ganhar ouro olímpico em prova de pista (800m em Los Angeles) e a também brasiliense e coordenadora dos Centros Olímpicos, Carmem de Oliveira, foi ouro nos 10 mil metros dos Jogos pan-americanos de Mar Del Plata, em 1995.  “Temos oito anos para trabalhar a equipe, são dois ciclos olímpicos de treinamento. No início do ano de 2020 saberemos quais atletas terão chances reais e nosso objetivo é termos medalhas garantidas”, avaliou.

Texto e foto: SEL-DF

Reportar Erro