Projeto cria política para tratar da depressão no Piauí

Piauí poderá ter política de diagnóstico e tratamento da depressão

Indicação do deputado estadual Gessivaldo Isaías (PRB-PI) sugere a criação da política de diagnóstico e tratamento da síndrome da depressão na rede pública de saúde

Publicado em 17/07/2019 - 00:00

Teresina (PI) – Indicação do deputado estadual Gessivaldo Isaías (PRB-PI) propõe ao Governo do Piauí a criação da política de diagnóstico e tratamento da síndrome da depressão na rede pública de saúde do estado.

A iniciativa, segundo o republicano, tem o objetivo de detectar a doença ou evidências de que ela possa vir a ocorrer, visando prevenir seu aparecimento. Conhecida como o “mal do século”, a depressão atinge mais de 320 milhões de pessoas de todas as idades no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). De acordo com a Pesquisa Nacional de Saúde feita pelo IBGE, cerca de 7,6% dos adultos (18 anos ou mais) no Brasil já foram diagnosticados com depressão, o que equivale a 11 milhões de pessoas.

O Estado do Piauí notificou 3,9% dos adultos, aproximadamente 117 mil habitantes com depressão. “O Estado não pode se omitir da responsabilidade em relação à saúde pública e tem o dever de esclarecer esta doença que tanto desencadeia sofrimento, incapacita a pessoa a sentir prazer e a faz a vontade de viver, podendo levar ao suicídio. O desconhecimento acerca da doença leva o indivíduo a padecer duplamente, pois demoram a buscar auxílio médico e ficam sofrendo os sintomas sem o tratamento necessário e, também, por preconceitos da população que julgam muitas vezes que a pessoa doente não reage porque não quer ou por fraqueza de caráter”, explica Gessivaldo.

A proposta prevê a identificação, cadastramento e acompanhamento de pacientes da rede pública diagnosticados com depressão; conscientização de pacientes e de pessoas que desenvolvam atividades junto às unidades de saúde estaduais e privadas quanto aos sintomas e à gravidade da doença e abordagem do tema, quando da realização de reuniões, como forma de disseminar as informações a respeito da doença.

“A população do Piauí tem o direito de ter acesso ao tratamento terapêutico, médico e ou medicamento que possam lhe trazer o equilíbrio, a sanidade e a felicidade”, destaca Gessivaldo Isaías.

Depressão

A síndrome da depressão e os diferentes distúrbios afetivos geram tristeza profunda, perda de interesse generalizado, falta de ânimo, de apetite, ausência de prazer e oscilações de humor que levam a um vazio existencial e em pensamentos suicidas. Ficam compreendidos como depressão também os seus diversos distúrbios conhecidos como: episódios depressivos, depressão bipolar, distimia, depressão atípica, depressão sazonal, depressão pós-parto e depressão psicótica.

Texto: Agência PRB Nacional
Foto: Cedida

Reportar Erro