Oratória para candidatos: como falar bem em público e encantar eleitores

O candidato deve estar atento quanto ao uso do vocabulário e à pronúncia correta das palavras

Publicado em 27/09/2020 - 07:09

Brasília (DF) – Um bom orador transmite convicção em suas palavras, prende a atenção da plateia facilmente e consegue atingir o seu objetivo com muita facilidade. Isso se deve ao poder da boa palavra.

Existe um conjunto de ações que combinadas te levam ao sucesso a cada vez que abrir a boca em público. Não é uma fórmula mágica, mas uma performance de sucesso e empolgante envolve presença de palco, a escolha das palavras, o tom de voz empregado, a fluência, entre outros fatores.

O candidato deve estar atento quanto ao uso do vocabulário e à pronúncia correta das palavras. As concordâncias nominal e verbal também devem merecer total atenção. Nada de usar “A gente vamos fazer mudanças”. Fale com clareza, articule bem as palavras e transmita firmeza durante o discurso. Evite expressões “muletas”: né, tá, hein, viu, entendeu.

Sempre que for convidado a falar em público, em geral, a plateia produz uma expectativa acima da média para o que espera ouvir de você. Portanto, se atente para o assunto a ser debatido e para o tipo de público que estará presente. Isso evitará comentários atravessados acerca da sua performance.

Procure combinar com uma pessoa de confiança para que observe como você se sai ao discursar. O bom mesmo seria gravar todos esses momentos e analisar depois com calma os pontos que você precisa melhorar, seja na postura, nos comentários, etc. Reconheça os seus pontos fracos e trabalhe isso com mais dedicação. Faça pequenos ensaios antes dos discursos. Você precisa ter confiança e transmitir segurança para quem irá ouvi-lo.

Faça também combinações com algumas expressões corporais, mas sem exagero: cabeça erguida, olhar para a plateia, postura, gesticulações, movimente-se no palco, etc. Você é o centro das atenções. Capriche!

Antes de cumprir uma agenda, procure saber qual será o público. Uma pesquisa com pessoas conhecidas já é um bom começo. Grau de escolaridade, se há presença de lideranças comunitárias, que costumam contestar opiniões, problemas da comunidade, etc. Importante lembrar que quanto menor for o local da reunião ou evento, maior é a chance de ser interrompido por um eleitor. Portanto, esteja preparado para responder aos questionamentos com firmeza e sem enrolação. Objetividade produz mais resultado do que muitas palavras. Procure não se alongar nas respostas para você não se perder e gerar insegurança na plateia. Afinal, você está ali para conquistar votos e não perder. Lembre-se disso sempre.

Procure se cercar de argumentos para os questionamentos que devem ser recorrentes na sua campanha. Uma boa resposta é capaz de surtir um grande efeito na plateia.

Assunto

Após identificar o público, procure nivelar o seu discurso a ele. Ou seja, use palavras de acordo com o nível dos expectadores. Quanto menos escolarizado for o eleitor, faça uso de um linguajar popular, sem palavras difíceis, técnicas ou de pouco uso no dia a dia, para que a mensagem seja bem compreendida. Já para um público mais exigente, empregue um vocabulário mais rico. Mas cuidado para não parecer artificial e dar a impressão pura e simples de que você quer impressionar.

Outra dica é desenhar um roteiro para o assunto que você vai falar, distribuindo em tópicos para facilitar a lembrança. Inclua também o tempo que você vai dispor para o discurso.

Por Agência Republicana de Comunicação – ARCO
Foto destaque: Arquivo Republicanos

Reportar Erro