Republicanos de Curitiba criticam invasão de igreja em protesto contra racismo

Vereadores Osias de Moraes e Marciano Alves declararam solidariedade aos católicos após uma missa ser interrompida

Publicado em 08/02/2022 - 10:50

Curitiba (PR) – Durante a sessão plenária desta segunda-feira (7), os vereadores republicanos Osias Moraes e Marciano Alves declararam solidariedade aos católicos da capital do Paraná, após uma missa na Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos ser interrompida, no último sábado (5), por pessoas que protestavam contra o racismo no Brasil. 

Entre os manifestantes, estava o vereador Renato Freitas (PT), que segundo informações, liderou a manifestação. O vereador Osias Moraes lamentou o ocorrido e disse que a ação do grupo de manifestantes perturbou a fé religiosa de pessoas que se preparavam para uma missa, “com um ato de cunho político”, o que classificou como crime.

“Perturbar a fé de pessoas que se preparavam para a missa é um crime. Um crime que inclusive dá detenção. Porque se entra na minha igreja eu mando prender. E essa Casa (Câmara) mais uma vez é ‘achincalhada’ por um vereador desta Casa”, disse Osias.

Já o vereador Marciano Alves classificou o ocorrido como “cristofobia” e disse que se “hoje foi [invadida] uma igreja católica, amanhã será a evangélica”.

Justificativa 

“Foi escolhida [para a manifestação] a Igreja dos Pretos, construída pelos pretos e para os pretos, justamente porque na igreja central, na Matriz, os negros eram proibidos de entrar. Uma Igreja dos Pretos que, embora tenha esse nome, é cuidada pelos brancos. Lá estivemos às 18h e não atrapalhamos nenhuma missa. As filmagens mostram que a igreja estava absolutamente vazia. Entramos e dissemos que nenhum preceito religioso supera o amor e a valorização da vida. Lá dentro, afirmamos isso, e saímos ordeira e pacificamente, e eu desafio a qualquer um provar o contrário”, defendeu-se, em plenário Renato Freitas.

Celebração 

O padre Luiz Haas, de 74 anos, disse que celebrava uma missa no momento em que o grupo invadiu o local e que teve que encerrar a celebração.

Texto: Agência Republicana de Comunicação – ARCO, com informações do Republicanos Curitiba
Foto: Cedida 

Reportar Erro
Send this to a friend