Vavá Martins fala sobre sustentabilidade em Live

O deputado federal Vavá Martins e a esposa Débora Martins deram várias dicas de como reaproveitar produtos do dia a dia para preservar o meio ambiente

Publicado em 02/05/2019 - 00:00

Belém (PA) – O deputado federal Vavá Martins (PRB-PA) e a esposa Débora Martins, que é grande ativista ambiental, fizeram no sábado (27), uma live no Facebook para dar dicas de como ser sustentável gastando pouco.

O republicano lembrou que vários utensílios descartáveis que poluiriam o meio ambiente podem ser substituídos facilmente por outros tipos de materiais, como é caso do canudinho de inox ou bamboo, com um baixo custo para quem deseja adquirir e podem ser reaproveitados diariamente.

Para o Parlamentar, quando se usa um copinho plástico, talher, sacolas de supermercado ou qualquer plástico de uso único, a pessoa está contribuindo para a degradação da natureza: “ é necessário pensar em alternativas que mudem essa realidade e sejam sustentáveis, quando leis forem sancionadas para por fim a essa prática que tem trazido grandes prejuízos ambientais, a população já estará adaptada, pensando sempre no bem estar de todos e até na saúde, pois esses materiais liberam toxinas prejudiciais ao corpo humano”,acrescentou.

Outra informação super útil, foi o uso dos copos retráteis, canecas ou garrafas retornáveis que podem ser usadas diversas vezes, afinal, os copos descartáveis e canudos são grandes poluentes de rios, mares e oceanos, causando grandes impactos ambientais e levando a morte de inúmeros animais marinhos.

Saiba mais:

No Brasil, estima-se que são consumidos cerca de 720 milhões de copos descartáveis diariamente!  Para mensurar o tamanho do estrago causado por esses materiais, essa quantidade seria o suficiente para dar 1 volta e meia na terra! Se uma pessoa usar 5x por dia seu próprio copo, sem ser descartável, ela estará evitando que 1800 copos descartáveis sejam despejados no meio ambiente!

Texto e foto: Ascom – Deputado Federal Vavá Martins
Edição: Agência PRB Nacional

Reportar Erro