Republicanos votam pela indenização de profissionais de saúde incapacitados pela Covid

Líder Hugo Motta também apresentou projeto com mesmo objetivo

Publicado em 17/03/2021 - 21:21

Brasília (DF) – Todos os deputados da bancada do Republicanos votaram, nesta quarta-feira (17), pela derrubada do veto ao projeto de lei que prevê indenização de R$50 mil aos profissionais de saúde permanentemente incapacitados para o trabalho após infecção pela Covid-19. A proposta também concede o benefício aos dependentes de profissionais de saúde que atuaram na linha de frente de combate à pandemia e morreram em decorrência do coronavírus.

Deputado Hugo Motta (Republicanos-PB) / Foto: Douglas Gomes

O líder da bancada, deputado Hugo Motta (Republicanos-PB), que também é médico, comemorou a decisão e destacou a saúde como uma das prioridades da bancada. “São milhares de médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, psicólogos e auxiliares nas mais diversas áreas. Eles não têm escolha e estão arriscando as próprias vidas para salvar outras milhares. É fundamental dar suporte a esses soldados que vestem branco”, enfatizou.

O projeto determina ainda que, se não houver dependentes legais, a indenização seja destinada aos herdeiros. Em caso de dependentes menores de 21 anos, haverá um adicional de R$ 10 mil para cada ano até chegar a essa idade.

O veto foi derrubado na sessão do Congresso e o texto agora segue para promulgação.

Tramita na Câmara

O deputado Hugo Motta é autor de projeto com a mesma temática, mas que estende a indenização a outros profissionais da linha de frente, como encarregados do transporte de pacientes e membros das Forças Armadas designados para atendimento à situação de emergência.

Texto: Thifany Batista, com edição de Mônica Donato (Ascom da Liderança do Republicanos na Câmara)
Foto de destaque: Marcelo Seabra / Ag. Pará

Reportar Erro
Send this to a friend