Frente parlamentar contra o abuso sexual infantil realiza ação em Jaboticabal (SP)

Evento ocorrerá neste sábado (4) na Praça 9 de Julho, à 9h, com apresentações culturais, gincana, brinquedos para as crianças e distribuição do gibi Robertinho e Sua Turma 2

Publicado em 03/05/2019 - 00:00

Jaboticabal (SP) – A Frente Parlamentar Contra o Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes realiza, neste sábado (4), uma ação itinerante na cidade de Jaboticabal (SP). O evento ocorrerá na Praça 9 de Julho, localizada na Rua Rui Barbosa, Centro, a partir das 9h, com apresentações culturais e teatrais, gincana, brinquedos para a criançada e distribuição do gibi Robertinho e Sua Turma 2. O colegiado é presidido pelo deputado federal Roberto Alves (PRB-SP), que estará presente no local com a sua equipe.

A Frente Parlamentar em Jaboticabal irá contar com a participação de jovens artistas do ‘Projeto Guri’, que farão performances musicais e teatrais. A Força Jovem (FJU) e outras instituições também farão suas apresentações, resultando em uma grande mobilização em praça pública contra a violência sexual infantojuvenil. As crianças também irão de divertir com brinquedos infláveis, pintura artística facial e distribuição de pipoca.

O evento conta com o apoio da vereadora republicana de Jaboticabal, Dona Cidinha (PRB). Ela é autora da Lei Municipal nº 4.869/2017, que institui a ‘Semana Municipal de Conscientização e Combate à Pedofilia, Violência e Abuso Sexual de Crianças e Adolescentes’. Para ela, a Frente Parlamentar capitaneada pelo deputado Roberto Alves irá fortalecer as ações na cidade contra a violência sexual infantojuvenil. “Queremos mostrar às famílias, principalmente às crianças, que elas não estão sozinhas e que é muito importante denunciar, ligando para o Disque 100, para que o abusador seja preso”, disse a vereadora.

Roberto Alves explicou que o objetivo da Frente Parlamentar nos municípios paulistas é levar informação às famílias sobre o abuso sexual infantil. “O diálogo entre pais e filhos é fundamental para que a criança ou adolescente se sinta protegido”, afirmou.

Texto e foto: Carlos Eduardo / Ascom – deputado federal Roberto Alves

Reportar Erro