Entrevista com o novo líder do Republicanos, deputado Hugo Motta

Parlamentar defende diálogo, harmonia e compromisso para votação das matérias urgentes

Publicado em 02/02/2021 - 18:15

Brasília (DF) – O novo líder do Republicanos na Câmara, deputado Hugo Motta (PB), acredita que neste ano o Parlamento deve priorizar o diálogo, a harmonia e o compromisso em busca das soluções de que o Brasil precisa para superar as crises econômica e sanitária. O republicano pretende valorizar e reforçar o mandato de cada deputado e dar seguimento à unidade, principal qualidade da bancada, na sua avaliação. Em entrevista ao site do Republicanos, Hugo Motta destaca a relevância do partido nas principais discussões e decisões do Legislativo.

Confira a entrevista na íntegra.

Qual é a sua estratégia para a gestão da bancada republicana na Câmara neste ano?

Líder Hugo Motta – Antes de qualquer coisa, renovo o meu mais sincero agradecimento e a garantia de que me esforçarei muito para honrar a confiança de comandar a bancada do Republicanos na Câmara. Pretendo valorizar e reforçar o mandato de cada deputado. Esse será meu principal objetivo. Vou me dedicar de corpo e alma para fazer uma liderança competente e eficiente dando sequência ao grande trabalho feito pelo deputado Jhonatan de Jesus.

Liderança do Republicanos – Atualmente o Republicanos tem uma das dez maiores bancadas da Câmara dos Deputados. Após os resultados das eleições municipais de 2020, o partido entrou para a lista de siglas com o maior número de prefeituras no país. Ao que o senhor atribui esse sucesso?

Líder Hugo Motta – Seja na Câmara dos Deputados ou nas Assembleias Legislativas, priorizamos sempre pelas propostas que beneficiam o cidadão brasileiro, seguindo as diretrizes do partido. Prezamos pelo diálogo e nossa principal qualidade é a unidade. Internamente nós discutimos, mas chegamos a uma só palavra, um só posicionamento, e acredito que isso é o principal motivo que tem feito o partido crescer sob comando do presidente Marcos Pereira. A prova de que estamos no caminho certo é evidenciada pelos números e, ainda, pelo protagonismo do partido. É notória a relevância do Republicanos nas principais discussões e decisões do Legislativo.

Liderança do Republicanos – Uma das principais características do Republicanos é a independência em relação ao governo nas votações. Essa continuará sendo a postura da bancada em 2021?

Líder Hugo Motta – Nossa prioridade é o bem-estar da população. Vamos continuar votando a favor de matérias que tenham como principal fim impulsionar o desenvolvimento econômico, promover a geração de empregos, melhorar a saúde e a educação, entre outros. Sejam elas de autoria do governo ou da oposição.

Liderança do Republicanos – O que podemos esperar do Parlamento este ano e quais são as pautas que o Republicanos vai apoiar?

Líder Hugo Motta – Em relação ao momento difícil que o país vive, o Parlamento deverá ter muito diálogo, muita harmonia e muito compromisso para votar matérias urgentes, como o orçamento de 2021. Há reformas que precisam ser discutidas, assim como o Novo Pacto Federativo. Todas são, sem dúvida, pautas que têm total apoio do Republicanos pelo forte potencial de contribuir para redução das desigualdades, melhorar o ambiente de negócios, fomentar o empreendedorismo e gerar empregos.

Liderança do Republicanos-  Com a chegada da vacina contra a Covid-19 podemos falar que a recuperação da economia está próxima?

Líder Hugo Motta – A vacina com certeza trouxe esperança por dias melhores, mas precisamos ser realistas e cautelosos. A mudança não vai acontecer de maneira súbita nem simultânea. Alguns setores da economia vão demorar mais que outros para se reerguerem. O mundo inteiro passa por uma recessão de proporções semelhantes às da Segunda Guerra Mundial e as consequências da pandemia serão sentidas por muito tempo em todas as partes. Nenhuma geração ainda viva passou pelo o que nós estamos vivendo. Claro que isso não significa desacreditar na retomada da economia, mas principalmente nós, parlamentares, precisamos ter em mente a gravidade da crise de saúde pública e da crise econômica que nos coloca sobre os ombros a responsabilidade de buscar as soluções de que o Brasil precisa a curto, médio e longo prazo.

Liderança do Republicanos – O senhor foi relator da PEC do Orçamento de Guerra, medida que facilitou a contratação de pessoal, obras e serviços para o enfrentamento à Covid-19. Como o senhor vê a relevância das pautas votadas pela Câmara no último ano em meio à pandemia?

Líder Hugo Motta – O ano de 2020 foi repleto de desafios e adaptações, e para nós, do Parlamento, não foi diferente. Fico muito satisfeito de ver que conseguimos contornar a pandemia, nos unir, independentemente de posicionamentos ideológicos, e votar matérias que foram fundamentais para os mais diversos setores da sociedade. A Câmara teve um número recorde de propostas apreciadas em comparação às legislaturas anteriores e ao mesmo tempo se adaptou ao serviço remoto, os resultados na minha opinião foram satisfatórios e bastante relevantes, sobretudo diante do contexto.

Liderança do Republicanos – Como o senhor vê o crescimento dos partidos de extrema direita no mundo? De que maneira o posicionamento do Republicanos atua num possível cenário de intolerância?

Líder Hugo Motta  – Movimentos extremistas de esquerda ou de direita são um fenômeno bastante conhecido na história mundial que comumente geram consequências nefastas. Nós, do Republicanos, defendemos que a tolerância, o respeito mútuo e a coexistência pacífica devem ser diretrizes da política, sem o que não há democracia.

Por Liderança do Republicanos na Câmara
Foto: Douglas Gomes – Liderança do Republicanos na Câmara 

Reportar Erro
Send this to a friend