Câmara aprova proposta que prioriza saúde mental de profissionais da educação

“Para Hugo Motta, investir no bem-estar dos professores é garantir o desenvolvimento do país”

Publicado em 05/08/2021 - 11:34

Brasília (DF) – Com o apoio da bancada republicana, foi aprovada pelo Plenário da Câmara, nesta quarta-feira (4), a proposta que institui a Política de Bem-Estar, Saúde e Qualidade de Vida no Trabalho e Valorização do Profissional da Educação. O Projeto de Lei 1540/21 é de autoria do deputado Professor Israel Batista (PV-DF) e foi relatado pela deputada Tabata Amaral (PDT-SP).

Na avaliação do líder Hugo Motta (PB), não se pode melhorar os índices de ensino do Brasil, sem priorizar as demandas dos profissionais da educação. “É preciso valorizar e capacitar os professores, permitir que eles cuidem da própria saúde e promover melhorias à classe. Tudo isso repercutirá na qualidade de aprendizado dos alunos, afinal, os docentes são os responsáveis por difundir o conhecimento aos estudantes”, afirmou.

Motta argumenta que investir no bem-estar dos professores é investir no desenvolvimento do país. “Ao melhorar as condições do ensino, estamos possibilitando, desde cedo, a consciência e comprometimento dos cidadãos que, num futuro próximo, serão os profissionais a ocupar os postos de trabalho. Se observarmos a maneira como as principais economias do mundo tratam a educação veremos que não existe segredo, essa é a fórmula”, afirmou.

De acordo com a matéria, o programa inclui ações voltadas para a atenção à saúde integral e a prevenção do adoecimento, além de despertar práticas que promovam o bem-estar no trabalho de maneira sustentável, humanizada e duradoura.

A proposta ainda determina a promoção de atividades de capacitação e qualificação que possibilitem o desenvolvimento pessoal e profissional, ações de inclusão social dos trabalhadores com deficiência e condições de trabalho necessárias, além da troca de experiências com práticas de gestão integradas, estudos científicos e intercâmbio entre profissionais.

O projeto de lei segue para análise do Senado Federal.

Texto: Fernanda Cunha, com edição de Mônica Donato / Ascom – Liderança do Republicanos na Câmara
Foto: Douglas Gomes

Reportar Erro
Send this to a friend