PRB Mulher Goiás realiza trabalho em comunidades negras e quilombolas

Republicanas levam serviços básicos de saúde para mulheres

Publicado em 19/08/2013 - 00:00

19_08_13_militancias_go_prb_mulher_realiza_trabalho_comunidades_negras_quilombolas_estado_goiás
De acordo com Marta Ivone, o projeto começou pequeno, mas conta atualmente com a participação e empenho de dezenas de mulheres

Goiânia (GO) – O movimento PRB Mulher de Goiás, liderado por Rosa Bravo, apoia o trabalho das Comunidades Negras e Quilombolas do estado, que são coordenadas pela militante do PRB, Marta Ivone de Oliveira. Apenas no estado goiano existem cerca de 123 comunidades identificadas.

De acordo com Marta Ivone, o projeto começou pequeno, mas conta atualmente com a participação e empenho de dezenas de mulheres. “O objetivo do trabalho é levar a essas comunidades serviços sociais básicos como: médico, enfermeiro, dentista e palestrantes para falar sobre conscientização política. E, o mais importante, incentivar a valorização das mulheres negras no quilombo”, explica a militante.

19_08_13_militancias_go_prb_mulher_realiza_trabalho_comunidades_negras_quilombolas_estado_goiás.jpg02Segundo a coordenadora das Comunidades Negras e Quilombolas, o trabalho não tem sido fácil, principalmente quando se trata de levar informação à comunidade sobre seus direitos. “Levamos conhecimentos dos programas do governo que eles não sabem nem como participar. Também levamos roupas, sapatos, cestas básicas e, a partir do momento que a gente conscientiza, elas mudam. Todo esse trabalho é realizado pelas mulheres do PRB”, comemora Marta.

Segundo ela, trabalhar com o PRB é um privilégio, pois o partido é fortemente posicionado contra o racismo já que o grupo dela possui 80% de mulheres afrodescendentes. “O PRB acolhe essas mulheres sem preconceito, o PRB não olha raça, cor, se é pobre ou rico, se é magro ou gordo se é bonito ou feio. Esta é a importância do PRB Mulher nas comunidades”, completa a coordenadora Marta Ivone.

Conheça como surgiram os Quilombos

Os quilombos surgiram a partir do início do ciclo da mineração no Brasil, quando a mão de obra escrava negra passou a ser utilizada nas minas, especialmente de ouro, espalhadas pelo interior do Brasil. Em Goiás, esse processo teve início com a chegada de Bartolomeu Bueno da Silva, em 1722, nas minas dos Goyazes.

Segundo relatos dos antigos quilombolas, o trabalho na mineração era difícil e a condição de escravidão na qual viviam tornavam a vida ainda mais dura. As fugas eram constantes e àqueles recapturados restavam castigos muito severos, o que os impelia de procurar refúgios em lugares mais isolados, dando origem aos quilombolas.

Texto: Eulla Carvalho / Agência PRB Nacional
Edição Jamile Reis / Agência PRB Nacional
Fotos: Douglas Gomes

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

Reportar Erro