MDIC estuda ampliar parceria com japoneses nas áreas de indústria 4.0, startups e design

Ministro Marcos Jorge recebeu nesta segunda a presidente da Japan House São Paulo, Angela Hirata, e o cônsul do Japão em São Paulo, Takuo Sato

Publicado em 02/05/2018 - 00:00

MDIC estuda ampliar parceria com japoneses nas áreas de indústria 4.0, startups e design
Ministro Marcos Jorge recebeu a presidente da Japan House São Paulo, Angela Hirata, e o cônsul do Japão em São Paulo, Takuo Sato

Brasília (DF) – O Brasil deve estreitar, nos próximos meses, as relações com o Japão nos setores da indústria 4.0, startups e design. O ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Jorge (PRB), recebeu, na última semana, em Brasília, o cônsul do Japão em São Paulo, Takuo Sato, e a presidente da Japan House São Paulo, Angela Hirata, para discutir como os dois países podem cooperar nessas áreas.

A parceria Brasil-Japão deverá ser desenvolvida em cinco eixos: intercâmbio de startups que atuam no setor automobilístico, envio de funcionários de órgãos e de empresas brasileiras para período de vivência no Japão e troca de informações nas áreas de indústria 4.0, design e agricultura. Nos próximos meses, uma comitiva formada por integrantes do MDIC e ABDI deve viajar ao Japão para definir a agenda de trabalho.

Como destacou o ministro Marcos Jorge, o governo brasileiro tem interesse em ampliar as relações com os japoneses. “O Japão é um dos principais parceiros comerciais do Brasil, ocupando, no ano passado, a quinta posição no ranking de exportações e o oitavo lugar no ranking de importações. Estamos de portas abertas para seguir avançando na pauta comercial e estabelecermos acordos em outras frentes”, afirmou.

Angela Hirata destacou que São Paulo é a primeira cidade a ter uma Japan House, centro de difusão da cultura japonesa para a comunidade internacional. Um dos critérios avaliados para a escolha da sede foi a concentração de descendentes no município. “O Brasil tem uma forte conexão econômica e social com o Japão. Queremos avançar juntos na robótica, tecnologia de ponta e também no design”, disse.

Marcos Jorge, Hirata e Sato estavam acompanhados do primeiro-secretário da Embaixada do Japão em Brasília, Hisayoshi Muto; do presidente da ABDI, Guto Ferreira; do secretário da Inovação e Novos Negócios do MDIC, Marcos Vinícius de Souza; dos assessores especiais Rafael Moreira (indústria 4.0) e João Rossi (Assuntos Internacionais); e de representantes da secretaria de Desenvolvimento e Competitividade Industrial do ministério.

O assessor da SP Negócios Ricardo Santana também participou da reunião. Em março, Marcos Jorge, o prefeito de São Paulo, João Doria e o presidente da SP Negócios, Juan Quirós, assinaram um Acordo de Cooperação Técnica que estabelece parceria entre o governo federal e a prefeitura para fomentar exportações e a atração de investimentos em serviços.

 

Intercâmbio comercial

No ano passado, o Brasil exportou US$ 5,2 bilhões para o Japão e importou US$ 3,7 bilhões, o que resultou num superávit de US$ 1,5 bilhão.

O país é o 5º destino das exportações brasileiras. Entre os principais produtos vendidos estão minério de ferro e seus concentrados (com 27% de participação da pauta exportadora), carne de frango (17%), milho (8,6%), café (6,1%) e aviões (3,6%).

Texto e foto: Ascom – MDIC

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

Reportar Erro