Eduardo Lopes defende que projeto sobre casamento homoafetivo seja mais debatido

Para o senador, é necessário aprofundar a discussão sobre o tema

Publicado em 08/05/2017 - 00:00

Para Lopes, é necessário aprofundar a discussão sobre o tema

Brasília (DF) – O senador Eduardo Lopes (PRB) se posicionou contrário ao Projeto de Lei (PLS 612/2011), que legaliza o casamento entre pessoas do mesmo sexo, aprovado em decisão terminativa, na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado Federal.

Lopes, juntamente com outros senadores, solicitou que o projeto fosse debatido e votado no plenário do Senado, antes de seguir para apreciação da Câmara dos Deputados. Para Lopes, é necessário aprofundar a discussão. “Queremos que se tenha um debate mais amplo e a melhor forma é passar pelo plenário”, defendeu Lopes.

O senador, que é membro da CCJ, questionou a forma que a proposta foi votada “A maneira que foi feita a votação na CCJ, teve uma manobra. Ainda que tivessem 20 presenças, só tinham três senadores fisicamente no local”, disse Lopes, que ainda acrescentou sobre a função dos senadores. “Nós respeitamos a decisão de cada um, mas o que temos que definir é a legislação”, destacou o senador.

Texto e foto: Ascom – senador Eduardo Lopes

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

Reportar Erro