Crivella entrega mais de 200 crachás do programa “Ambulante Legal”

Documento com QR Code foi distribuído para ambulantes que atuam em Bangu, Copacabana, Leme e Méier

Publicado em 20/03/2019 - 00:00

Crivella entrega mais de 200 crachás do programa "Ambulante Legal"
Documento com QR Code foi distribuído para ambulantes que atuam em Bangu, Copacabana, Leme e Méier

Rio de Janeiro (RJ) – O prefeito Marcelo Crivella (PRB) entregou na terça-feira (19), mais 246 crachás de identificação do Programa Ambulante Legal. O salão do Palácio da Cidade, em Botafogo, Zona Sul da cidade, ficou lotado ao reunir os titulares de licenças para comércio ambulante que atuam na Feira do Calçadão de Bangu, além dos bairros de Copacabana, Leme e Méier.

O documento de identificação dos ambulantes dispõe de QR Code, código de barras bidimensional de resposta rápida, que permite não só a fiscalização, mas também a população, acessar informações como o nome, o número de inscrição e as mercadorias que o ambulante está autorizado a comercializar. Além disso, por meio da tecnologia, também é possível verificar o local em que aquele ambulante pode atuar na cidade.

“No programa Ambulante Legal estamos organizando o comércio de rua da cidade. Sabendo quem são as pessoas que estão ali, o nome, a idade e o que vendem, poderemos oferecer uma série de serviços públicos e de benefícios para essa categoria. Vamos, por exemplo, oferecer um curso de qualificação profissional para aqueles que pretendem aperfeiçoar suas habilidades para o negócio”, afirmou o prefeito.

Os documentos foram entregues pessoalmente pelo prefeito, que lançou o programa Ambulante Legal em agosto de 2018. Também participaram do evento representantes das secretarias municipais de Fazenda e de Ordem Pública.

Claudia Regina Ramos, de 63 anos, trabalha no Méier com bijuterias e artesanato desde 2010. Ela foi uma das 246 pessoas contempladas com o novo crachá. “A barraca é um complemento da minha renda de aposentada e uma distração. Cada um que passa lá conta uma história, eu conto a minha. Estou há muitos anos ali e ser regularizada é uma segurança. Na minha idade, não dá mais para ficar fugindo da fiscalização com a barraca na cabeça”, contou.

O Ambulante Legal pretende organizar e facilitar a identificação dos ambulantes autorizados a trabalhar nos logradouros públicos, propondo, inclusive, a implantação de políticas públicas de qualificação profissional aos trabalhadores.

O programa já alcançou sete bairros na cidade. Além de Copacabana, Leme, Méier e da Feira do Calçadão de Bangu, as regiões de Santa Cruz, Campo Grande e Madureira também já seguem as regras da política de ordenamento urbano implantada pela prefeitura.

Texto: Ascom – Prefeitura do Rio de Janeiro
Fotos: Hudson Pontes

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

Reportar Erro