Propaganda nazista para tratar de um prêmio nacional de arte

Republicanos repudia postura do secretário especial de Cultura, Roberto Alvim, que se valeu de retórica de propaganda nazista para tratar de um prêmio nacional de arte

Publicado em 17/01/2020 - 00:00

Na qualidade de presidente nacional do Republicanos e presidente do Grupo Parlamentar de Amizade Brasil-Israel, repudio de forma veemente a postura do secretário especial de Cultura, Roberto Alvim, que se valeu de retórica de propaganda nazista para tratar de um prêmio nacional de arte.

Inadvertidamente ou consciente dos seus atos, Alvim ainda acusou a “esquerda” ao afirmar que essa “associação remota” é uma “falácia”, e que trata-se apenas de uma “coincidência retórica”.

Tornou-se lugar-comum acusar a esquerda dos atos espúrios cometidos por quem quer que seja, dentro do governo ou fora dele. Nessa disputa estúpida de discursos vazios, ausente de razoabilidade, quem perde é o povo brasileiro.

O nazismo com todo seu mal nunca deve ser esquecido não para ser celebrado, mas para nunca mais ser praticado no mundo. Alvim deve ser demitido.

Marcos Pereira
Vice-Presidente da Câmara
Presidente Nacional do Republicanos
Presidente do Grupo Parlamentar de Amizade Brasil-Israel

 

Reportar Erro