FRB apresenta análise sobre desempenho do partido

Mauro Silva frisa principais pontos sobre a projeção nacional do PRB

Publicado em 06/11/2012 - 00:00

Brasília (DF) – O presidente da Fundação Republicana Brasileira (FRB), Mauro Silva, apresentou uma análise sobre o desempenho do PRB  nestas eleições. O texto frisa alguns pontos importantes como a eleição paulista que foi considerada a mais disputada dos últimos anos, por exemplo. O presidente também ressalta o aumento da projeção do partido, o que para ele, traz ganhos e obrigações maiores. “Os resultados mostram que o Brasil vive hoje uma mudança geracional na política: saem os velhos estadistas e entram os jovens gestores”, considera Mauro.

Confira o artigo na íntegra:

Lições e perspectivas para o PRB que sai das urnas

Finalizada a apuração do primeiro turno, o PRB tem muito a comemorar. Aumentamos o número de votos recebidos em relação a 2008 em 1 milhão, sendo o terceiro partido que mais cresceu em números  absolutos. Também melhoramos os números de prefeitos e de vereadores eleitos, consolidando o enraizamento social do partido e sua rápida ascensão. Além disso, disputamos e vencemos pela primeira vez uma eleição em segundo turno como candidato principal, na cidade de Montes Claros, no Estado de Minas Gerais.

Mas além dos números que dominam as análises imediatas feitas após a votação, três pontos nos trazem questões importantes: em primeiro lugar, fomos um dos protagonistas da eleição paulista mais disputada dos últimos anos. Como consequência, ganhamos projeção e aceleramos em alguns anos o processo de adensamento nacional do partido. Entre todas as legendas de tamanho equivalente à nossa, certamente somos hoje aquela que é a mais conhecida do grande público.

A segunda questão deriva da primeira: o aumento do nosso nível de responsabilidade. Toda essa projeção traz ganhos e obrigações maiores. Há um antigo ditado de mercado que diz que quem não é o maior, precisa ser o melhor. Nesse sentido, as prefeituras e os vereadores eleitos precisam desempenhar um papel exemplar, extremamente comprometido com a gestão e com a busca de resultados para a população. Ética é obrigação.

Por fim, os resultados mostram que o Brasil vive hoje uma mudança geracional na política: saem os velhos estadistas e entram os jovens gestores. E isso é muito importante, porque muda o estereótipo do político preferido pelos eleitores. Hoje, apenas carisma não resolve. É preciso eficiência.  Foi com este objetivo que a Fundação Republicana Brasileira lançou em junho deste ano, a publicação “10 Princípios para uma Gestão Pública Municipal Eficaz”, para propor diretrizes aos novos prefeitos republicanos.

E talvez essa seja a lição mais proveitosa que podemos tirar de tudo que vivemos em 2012. Precisamos investir em conhecimento, conteúdo, projetos de gestão e compromisso com resultados. Se conseguirmos aprofundar esse perfil nas nossas fileiras, certamente continuaremos avançando pelas cidades brasileiras.

Mauro Silva é presidente da Fundação Republicana Brasileira

 

Edição: Jamile Reis – Comunicação Nacional do PRB
Fonte: Ascom FRB
Foto: Douglas Gomes

 

Reportar Erro