Em Brasília, Betinho busca recursos para a saúde e educação

Em Brasília, Betinho busca recursos para a saúde e educação de Campo Grande

Vereador republicano cumpriu agenda na capital federal e pleiteou investimentos para a saúde, educação e juventude da capital sul-mato-grossense

Publicado em 10/12/2019 - 00:00

Brasília (DF) – O vereador Betinho (Republicanos), presidente da Comissão de Assistência Social e do Idoso da Câmara Municipal de Campo Grande, esteve em Brasília nos dias 5 e 6 de dezembro, conversando com parlamentares, ministros e secretários.

Na quinta-feira (5), a primeira agenda foi na Câmara dos Deputados, onde Betinho esteve presente na entrega do Prêmio Brasil Mais Inclusão 2018. A sessão solene foi presidida pelo deputado federal de Mato Grosso do Sul, Fábio Trad. O prêmio é destinado a empresas, entes federados (União, estados, Distrito Federal e municípios), entidades ou personalidades que tenham realizado ações em prol da inclusão de pessoas com deficiência ou que sejam, elas próprias, exemplos de vida e de superação.

A homenagem comemorou os 65 anos das Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAEs), que anualmente é celebrado dia 11 de dezembro. Participaram da sessão solene, representando Mato Grosso do Sul, presidente da APAE de Campo Grande, Antônio José dos Santos Neto e o presidente da Federação das Apaes do Estado de Mato Grosso do Sul (FEAPAEs-MS), Ottão Pereira.

Com o vereador Dr. Wilson Sami, Betinho participou de reunião com a secretária executiva do Ministério da Cidadania, Dra. Ana Maria Pellini, para discutir o projeto de lei 9.499/19 que institui a criação da Superintendência de Cuidados e Prevenção às Drogas em Campo Grande.

“Apresentamos o projeto no Ministério da Cidadania, e pedimos recursos para a construção, criação e manutenção da Superintendência de Cuidados e Prevenção às Drogas em nossa Capital. Pois a dependência química em nossa sociedade é muito grave e precisa ser combatido. Dessa forma, a criação da subsecretária é um meio de combater e até mesmo acabar com o avanço das drogas”, afirmou Betinho.

A subsecretaria tem finalidade de planejar, organizar, dirigir, coordenar eventos e, controlar as atividades setoriais a cargo do Município, relativas ao uso indevido de substâncias e produtos psicoativos em Campo Grande, incluindo a prevenção, tratamento, reabilitação e reinserção social, dos dependentes ou usuários de substâncias ou produtos psicoativos.

Já na sexta-feira (6), Betinho se reuniu com o ministro Da Saúde, Luis Henrique Mandetta, e encaminhou pedido de recursos para a área da saúde. Também falou sobre a regulamentação do pagamento do adicional de insalubridade aos Agentes Comunitários de Saúde e de Agentes de Combate às Endemias que atuam em Campo Grande, conforme o Art. 9º-A, § 3º da Lei nº 11.350, de 5 de outubro de 2006.

O republicano também participou de reunião com representante do Ministério da Educação (MEC), para falar sobre os impactos do fechamento de escolas públicas em Campo Grande. “No MEC fui atrás de respostas para essa situação, pois somente o aspecto meramente econômico, como foi dito pela Secretaria Estadual da Educação, não pode ser o argumento mais forte ”, pontuou Betinho.

Finalizando a agenda na sexta-feira, o parlamentar esteve na posse do monitor da Secretaria Nacional da Juventude (SNJ), Melquisedeque Santana de Souza.  O jovem irá assumir o cargo de monitor da Sistema Nacional de Juventude (Sinajuve) de Mato Grosso do Sul, e promovendo a participação dos jovens na formulação, implementação, acompanhamento, avaliação e controle social das políticas públicas de juventude. “Acompanhei desde o começo a luta desse jovem guerreiro e sei o quanto é merecida essa oportunidade. Acredito que será um novo tempo para os jovens de nosso estado. Parabenizo Melqui, e desejo que ele tenha muito sucesso e sabedoria”, completou Betinho.

Texto e fotos: Ascom – vereador Betinho
Edição: Agência Republicana de Comunicação (ARCO)

Reportar Erro