Marinaldo Cardoso pede instalação de Delegacia da Mulher em João Pessoa

Campina Grande: vereador quer Delegacia da Mulher no bairro das Malvinas

Marinaldo Cardoso (Republicanos) solicitou ao Governo da Paraíba a instalação de uma Delegacia da Mulher na localidade

Publicado em 20/09/2019 - 00:00

Campina Grande (PB) – O vereador Marinaldo Cardoso (Republicanos) apresentou, na terça-feira (10), requerimento cobrando do Governo do Estado da Paraíba a instalação de uma Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher no bairro das Malvinas, em João Pessoa. Dados da Secretaria de Segurança e Defesa Social do Estado da Paraíba apontam que quase a metade das mulheres mortas no estado são vítimas de feminicídio.

No requerimento, o parlamentar reconheceu o esforço por parte do governo do estado em manter uma delegacia especializada, entretanto informou que a “unidade situada no bairro do Catolé não é suficiente para atender a demanda dos campinenses, que em muitos casos, as agressões ocorrem em localidades onde a distância geográfica impossibilita a vítima de procurar esse atendimento especializado”.

De acordo com Marinaldo Cardoso, a instalação da nova delegacia no bairro das Malvinas contemplará, geograficamente, toda população dos bairros adjacentes, como Dinamérica, Bodocongó, Pedregal, Centenário, Presidente Medici e Serrotão.

A Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher é um importante instrumento de combate à violência contra a mulher e como forma de repúdio à maneira como elas eram tratadas nas delegacias comuns, que em sua quase totalidade eram administradas por homens que, não raro, apresentavam grande dificuldade de reconhecer como crime a violência doméstica, preferindo entender agressões ocorridas no lar como “meros desentendimentos familiares”.

“As Delegacias da Mulher, como se convencionou chamar aquelas repartições, nasceram com o propósito de, num primeiro momento, criar um ambiente mais acolhedor para a vítima, de forma que ela fosse tratada com mais atenção, mais respeito”, destaca Marinaldo Cardoso.

Texto e foto: Ascom – vereador Marinaldo Cardoso
Edição: Agência Republicana de Comunicação (ARCO)

Reportar Erro