Vereadora Cristina Souza visita famílias atingidas por ciclone bomba

Vereadora Cristina Souza visita famílias atingidas por ciclone bomba

A republicana iniciou uma campanha para ajudar moradores dos bairros de São José, Santa Catarina

Publicado em 10/07/2020 - 18:55

São José (SC) – Com o intuito de minimizar os rastros de destruição deixados pelo ciclone bomba, a vereadora de São José, Cristina Souza (Republicanos) mobilizou uma campanha para ajudar famílias que perderam suas casas após a passagem do fenômeno climático. Visitando a região, ela encontrou várias casas destelhadas e pessoas, que já viviam em uma situação de vulnerabilidade, sem alimentos e água.

“É uma situação difícil até para a gente ver. Tudo é muito precário. A gente está buscando ajuda! Pedimos telhas, roupas, alimentos para ajudar essas famílias porque a situação é muito triste. Iniciamos esta campanha para minimizar o sofrimento de muitos”, comentou.

Ainda na visita, ela conheceu uma família de 11 pessoas que vivem em uma situação complicada – o filho mais novo tem apenas um mês de vida. A casa não tem todas as paredes e boa parte do telhado foi levado pelos fortes ventos. As doações para a campanha serão destinadas, principalmente, para eles. “Com esse vendaval, não sei como não aconteceu coisa pior. Temos que nos precaver e ajudá-los”, concluiu.

Todo e qualquer tipo de ajuda é bem-vinda. Desde cestas básicas a materiais de construção para ajudar a reerguer residências. Quem puder contribuir, pode entrar em contato com a equipe da vereadora por meio do número (48) 9-8474-7436.

Ciclone bomba

O ciclone que atingiu a região sul do país na última semana, ganha esse nome pois se intensifica rapidamente. Há uma queda rápida de pressão atmosférica, o que causa ventos intensos. De acordo com o governo do estado, o levantamento inicial das coordenadorias regionais da Defesa Civil, ao menos 25 municípios foram atingidos e os bombeiros atenderam mais de 900 ocorrências só no Oeste catarinense.

A orientação é para a população permanecer em local seguro e relatar as ocorrências para a Defesa Civil (199) e Corpo de Bombeiros (193).

Texto: Gabbriela Veras | Ascom Mulheres Republicanas Nacional
Foto: Reprodução | Ascom Vereadora Cristina Souza

Reportar Erro