Republicana dá aula de superação no II Seminário

Republicana dá aula de superação no II Seminário

A vontade de vencer da republicana Lidiane Morais, em tratamento de câncer, não impediu de participar do II Seminário de Formação Política do Mulheres Republicanas

Publicado em 12/11/2019 - 00:00

Brasília (DF) – Uma verdadeira inspiração participou do II Seminário de Formação Política do Mulheres Republicanas, nos dias 7, 8 e 9 de novembro, em Brasília. Lidiane Morais, de Mato Grosso do Sul, descobriu no início do ano um câncer na mama, mas a vontade de vencer sempre foi maior que o diagnóstico da doença e nada a impediu de participar dos dias de capacitação promovido pelo movimento.

A republicana deu uma aula de empoderamento ao falar da necessidade de trabalhar a resiliência, que é a capacidade de cada um lidar com as adversidades. “Eu acho que o empoderamento da mulher não é quando ela está no momento bom dela, porque é fácil você passar por um momento bom. A mulher mostra o empoderamento dela quando ela está no seu pior momento e mesmo assim faz como a fênix, renasce das cinzas e mostra para as pessoas que quer viver e que tem como se levantar”, explicou.

Lidiane falou, ainda, que muitos a julgaram, questionaram o porquê de ela participar de um evento tão longe mesmo estando no período de tratamento contra o câncer. “A gente remarca o dia da quimioterapia e pega o avião. Para tudo tem um jeito! Eu descobri o que eu posso fazer e que agora, mais do que nunca, eu posso ir além e fazer muita coisa pela política e pela população. Não é o câncer que vai me parar”, reiterou a republicana.

No II Seminário, o secretário nacional do Republicanos, Evandro Garla, conheceu a sul mato-grossense. O republicano deu uma verdadeira aula de força para Lidiane e a todos os presentes no evento. “Em 2016, fui diagnosticado com câncer e eu queria dizer para a senhora que quando lhe chamarem de louca, deixem eles chamarem mesmo. Mas sabe por que? Porque a gente acredita em um sonho e continua batalhando. Então o que eu digo para a senhora? Não desista! Podem chamar a senhora de maluca, deixa saber. Nós somos mesmo, mas malucos para ajudar o povo”, disse Evandro.

Texto: Gabbriela Veras|Ascom – Mulheres Republicanas nacional
Fotos: Gabbriela Veras
Edição: Agência Republicana de Comunicação (ARCO)

 

Reportar Erro