Projeto de Ana Luz garante implantação de espaços de acolhimento para gestantes

A lei também garante que durante a permanência nos espaços de acolhimento, as mulheres serão recebidas por equipe multidisciplinar

Publicado em 19/05/2022 - 09:25

Queimados (RJ) – A gestação de uma criança é marcada por mudanças hormonais e alterações no corpo da mulher. Porém, este período e o nascimento são mais difíceis para as mães, que se encontram em situação de rua. Assim, foi aprovada a Lei Nº 1652, de autoria da vereadora Ana Luz, do município de Queimados, que prevê a implantação de espaços de acolhimento para mulheres grávidas, em estado de puerpério ou lactantes e seus bebês, em situação de rua.

Para a vereadora, a aprovação da lei é uma grande conquista para o bem-estar das genitoras e seus bebês: “Estou muito contente com essa vitória. Como mulher e mãe sei que o nosso maior desejo é proteger nossos filhos. Com essa lei elas terão o direito de serem acolhidas em um ambiente adequado”, afirmou.

A lei também garante que durante a permanência nos espaços de acolhimento, as mulheres serão recebidas por equipe multidisciplinar, composta por assistentes sociais, assistência psicológica e de saúde, que prestarão atendimento, além de oferecerem orientações sobre a importância do uso de métodos contraceptivos, a gravidez precoce e os riscos que isso representa para a saúde.

Texto: Ascom – Republicanos RJ
Edição: Ascom – Mulheres Republicanas Nacional
Foto: cedida

Reportar Erro
Send this to a friend