Professora Ana Lúcia quer debater os impactos da pandemia na realização do Enem

Mobilização será conduzida pela Frente Parlamentar pela Defesa da Educação Pública de Qualidade no Recife

Publicado em 29/05/2020 - 20:47

Recife (PE) – Nesta terça-feira (26), a vereadora Professora Ana Lúcia (Republicanos) pediu que fosse realizada uma reunião pública on-line para que a realidade do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) diante da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) fosse amplamente discutida.

A mobilização deverá acontecer nos próximos dias por meio da Frente Parlamentar pela Defesa da Educação Pública de Qualidade no Recife.

Professora Ana Lúcia quer debater os impactos da pandemia na realização do EnemA republicana explica o motivo da decisão. “Sabemos que houve o adiamento da data do Enem, mas mesmo assim é tudo muito incerto. O calendário está mantido e as inscrições, inclusive, já foram encerradas. O Ministério da Educação (MEC) ainda não definiu nada com relação à realização do exame. Por esse motivo, vamos chamar essa reunião para que o debate seja ampliado com entidades representativas dos estudantes e órgãos que fazem educação aqui na cidade para que tenhamos um relatório para enviar ao MEC”, esclareceu.

Enem 2020

A decisão de manter as provas do Enem foi duramente criticada nas redes sociais, por causa da pandemia que tem prejudicado o acesso de muitos estudantes à educação. O Republicanos defende o adiamento das avaliações e entende que a competição por vagas nas universidades não será justa para muitos que não têm acesso à internet e que não continuam tendo aulas no período de pandemia.

No último dia 19, o Senado Federal aprovou o adiamento das provas. A decisão foi aceita por 75 votos a 1. A proposta prevê que, em casos de reconhecimento de estado de calamidade pelo Congresso Nacional ou de comprometimento do regular funcionamento das instituições de ensino do país, seja prorrogada automaticamente a aplicação das provas, exames e demais atividades de seleção de acesso ao ensino superior.

Texto: Gabbriela Veras / Ascom – Mulheres Republicanas Nacional
Foto: Cedida

Reportar Erro