No combate ao coronavírus, Mirtes Salles tem projeto sancionado em Manaus

Supermercados deverão ter oferecer álcool 70% para assepsia de carrinhos, cestas e mãos dos clientes, seja ele líquido ou em gel

Publicado em 30/06/2020 - 12:22

Manaus (AM) – Com a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o dia a dia da população de todo o mundo teve que mudar. Atitudes que exigem contato ou locais que contém aglomeração de pessoas tiveram de se adaptar e oferecer mecanismos de higienização para seus colaboradores e clientes. Por conta disso, a vereadora Mirtes Salles (Republicanos) teve aprovado e sancionado projeto de sua autoria que regulamenta o novo comportamento de higienização em alguns empreendimentos de Manaus.

A Lei 2.612 de 5 de junho de 2020 obriga supermercados e hipermercados a terem na entrada do estabelecimento álcool 70% para assepsia de carrinhos, cestas e mãos dos clientes, seja ele líquido ou em gel. Quem descumprir a lei, vai ser primeiramente advertido e depois, em caso de reincidência, será penalizado com multa.

A ideia é fazer com que a boa prática da higienização permaneça, mesmo com o fim da pandemia. Para a legisladora, o aprovar da indicação pelo chefe do poder executivo municipal é uma grande vitória em favor da população. “Eu sabia que o prefeito teria sensibilidade para sancionar o projeto. Estou muito feliz com isso e acho que a maioria dos estabelecimentos estão tomando as devidas providências e se ajustando para cumprir os protocolos que evitam a contaminação de seus clientes”, observou Mirtes.

O estado do Amazonas tem enfrentado grandes desafios para diminuir os números do novo coronavírus. Dos mais de 69 mil casos confirmados da doença no estado, 27.122 são de Manaus, isso com dados até o último domingo (28) e até a última segunda-feira(29), foram registradas mais de 2,7 mil mortes.

Na semana passada, Mirtes fez um apelo aos órgãos e instituições tanto da esfera municipal, quanto estadual, para que sejam firmes na fiscalização de leis de combate a transmissão da Covid-19. “É preciso que haja fiscalização! A impressão que eu tenho é que as pessoas acham que acabou a pandemia, aqui no Amazonas, e isso não é verdade. Então eu faço um apelo à Prefeitura de Manaus para que não deixe de fiscalizar, principalmente os supermercados em relação ao fornecimento de álcool 70%, para que os clientes possam higienizar as mãos e os carrinhos e cestas, durantes as compras”, finalizou.   

Texto: Carolina Ribeiro / Ascom – Mulheres Republicanas  
Foto: Ascom – vereadora Mirtes Salles    

 

Reportar Erro