Mirtes Salles defende uso de tornozeleira por agressores de mulheres

Objetivo é conter os índices de feminicídio em Manaus

Publicado em 24/07/2020 - 13:27

Manaus (AM) –  A vereadora e presidente da Comissão de Proteção da Defesa e Direitos da Mulher na Câmara Municipal de Manaus, Mirtes Salles (Republicanos), fez um apelo aos deputados da bancada federal do Amazonas para que ajudem na aprovação do Projeto de Lei nº 588/2019, de autoria do deputado federal Alberto Neto (Republicanos-AM), que torna obrigatório o uso de tornozeleira eletrônica por agressores de mulheres.

”Hoje, nós temos uma inversão de valores na forma como é executada a lei. As vítimas de violência estão trancadas e vivem sendo vigiadas. Já os agressores estão livres e soltos. Precisamos corrigir isso”, alertou Salles em mais um pronunciamento com foco na violência contra a mulher.

Mirtes Salles também ressaltou que os índices de violência doméstica aumentaram 30% durante a pandemia, em comparação ao mesmo período do ano passado, de acordo com dados oficiais. No discurso, ela ainda citou dados publicados em matéria jornalística que denunciavam aumento de 11% no número de homens que descumpriram medidas protetivas no Amazonas.

“Temos que vencer essa luta e os índices mostram que de alguma maneira que o poder publico falha na proteção às vítimas. Então, peço o apoio da bancada federal do Amazonas para que aprovem mais esse importante mecanismo no combate à violência contra mulher”, observou a vereadora.

Texto e foto: Ascom – vereadora Mirtes Salles

Reportar Erro