Vice-presidente da Câmara de Oiapoque (AP) é do Republicanos

A republicana é uma das três indígenas que chegam à Casa para o mandato

Publicado em 13/01/2021 - 13:50

Oiapoque (AP) – Além das posses dos vereadores eleitos, a cerimônia trouxe marcos que ficarão na história do Republicanos. No Amapá, por exemplo, a vereadora republicana indígena, Lilia Karipuna, tomou posse no seu cargo conquistado após as eleições e também na vice-presidência da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Oiapoque.

Ela fala sobre o desafio das mulheres indígenas na política. ”As pessoas acham que o povo indigena, na política é inferior, ainda mais as mulheres, nós somos o tempo todo desafiadas a desconstruir esses estereótipos. Na Câmara de Oiapoque foram eleitas poucas mulheres, mas garanto muita representatividade da minha parte”, afirma.

Karipuna reitera que o papel da mulher é representar seus ideais. “Precisamos ocupar nossos espaços e garantir nossos direitos garantidos por lei. Levantar a bandeira de mãe, de mulher e fazer ser respeitada com nossa representatividade de parlamentar aguerrida”, conclui. Na política, a republicana assegura suas bandeiras: “garantir e fomentar os direitos das mulheres indígenas; lutar pelo fortalecimento da cultura; promover a  juventude indígena e garantir o esporte dentro das comunidades indígenas”, finaliza.

A deputada federal Aline Gurgel (Republicanos-AP) parabenizou todos os vereadores que tomaram posse no primeiro dia do ano. “Parabéns para a vereadora de Oiapoque, a indígena Lilian Karipuna (Republicanos) que tomou posse hoje e foi eleita vice-presidente da Câmara Municipal da cidade. Em nome dela quero parabenizar nossos 15 vereadores eleitos em todo Estado”, disse a parlamentar.

Mais sobre a vereadora indígena

Lilia Karipuna cursou licenciatura Intercultural Indígena na Universidade Federal do Amapá – UNIFAP. Lilia tem 30 anos e pertence à etnia Karipuna, Terra Indígena Uaçá. Em sua trajetória acadêmica pesquisou a atuação da agência indigenista do Serviço de Proteção aos Índios (SPI) que ao longo da história forçou os povos indígenas a integrarem-se à sociedade nacional com o objetivo de transformá-los em trabalhadores rurais. Propõe uma visão crítica desse modelo histórico e luta pelas causas sociais.

O Amazonas foi o estado que mais elegeu indígenas para as eleições municipais de 2020 e o Republicanos foi o 7° partido que mais elegeu, foram 12, desse número duas mulheres como informado acima.

Texto: Gabbriela Veras e Gisele Rocha | Ascom Mulheres Republicanas Nacional
Foto: divulgação

Reportar Erro