Em Campo Grande, candidata faz campanha praticamente sozinha nas ruas

Neuza Jeitosinha conta com apenas cinco amigas na sua campanha eleitoral

Publicado em 29/10/2020 - 18:33

Campo Grande (MS) – Para se firmar na política, nossas republicanas mostram cada vez mais a sua força. Apesar das grandes dificuldades enfrentadas pela mulher para ingressar no pleito, elas não desistem. Em Campo Grande (MS), a candidata a vereadora Neuza Jeitosinha (Republicanos) está se destacando pela sua campanha quase que individual. A candidata panfleta com uma equipe de 5 mulheres, com mais de 50 anos, pelas ruas da sua cidade, falando de suas propostas para a população.

Neuza diz que, infelizmente, só conseguiu contratar somente cinco pessoas para ajudá-la. “Sou eu e mais cinco mulheres, amigas minhas que acreditam no meu trabalho. Tem dias que são eu e mais uma, eu e mais duas, mas não passa de cinco. Enquanto uma fala aqui, outra ali, a outra tira foto”, declara.

Neuza fala da dificuldade de uma candidatura feminina na sua cidade e do desafio diário que encontra nas ruas. “Lembro que na pré-campanha era só eu e o meu marido. Para conseguir público nas reuniões eu tinha que falar que o candidato a prefeito estaria presente, sempre dependíamos de uma figura masculina. Agora, na campanha, preciso falar mais das minhas propostas e gastar saliva para conquistar o voto do eleitor. Não temos muita estrutura, somos desvalorizadas na política, mas tenho objetivo e vontade de ser eleita. Faço de um limão, uma limonada, não tenho dinheiro, não tenho jingle, mas tenho amigas e muita fé”, desabafa.

Sobre a candidata

Neuza Jeitosinha tem 57 anos, é casada, mãe de filhos, formada como técnica de contabilidade, em escola pública e com curso superior em tecnólogo de logística. Ela conta que foi feirante e trabalhou por 19 anos como costureira. “Compreendi as dificuldades das mulheres trabalhadoras e essa é uma das minhas bandeiras. Assim como, o trabalho voluntário que realizo há anos, em vários segmentos na cidade de Campo Grande”, disse.

A republicana criou a Associação das Mulheres Voluntárias, onde ministra cursos há 12 anos nas periferias de Campo Grande, para profissionalização de mão de obra feminina. Além de ações com as mulheres, Neuza é voluntária há 6 anos nas instituições socioeducativas e identificou a falta de cursos para jovens depois que saem de uma unidade como essa e não tem oportunidade de emprego e empreendedorismo.

Neuza também é Defensora Pública Cidadã; Conselheira Municipal dos Direitos das Mulheres; Conselheira das Regionais do Centro; Conselheira Municipal de Saúde, participa da Comissão do Plano Municipal de Saúde; da Comissão de Controle e Avaliação; Comissão de Orçamentos e Finanças e já foi Conselheira Estadual dos Direitos dos Negros.

Texto:  Gisele Rocha/ Ascom Mulheres Republicanas
Foto: cedida

Reportar Erro