Deputadas republicanas declaram apoio à campanha Sinal Vermelho

Lançamento da campanha Sinal Vermelho na Câmara dos Deputados aconteceu na última quinta-feira (02)

Publicado em 05/07/2020 - 08:25

Brasília (DF) – As deputadas federais republicanas  Maria Rosas (SP), Rosangela Gomes (RJ) e Aline Gurgel (AP) participaram do encontro virtual que lançou a campanha “Sinal Vermelho – contra a violência doméstica”, para a bancada feminina da Câmara dos Deputados e a Secretaria da Mulher da casa legislativa. As republicanas mais uma vez reforçaram a luta a favor das mulheres, rechaçando qualquer tipo de ato que possa ferir a integridade feminina. 

A campanha é de iniciativa da Associação de Magistrados do Brasil (AMB), do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e da Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres (SNPM), pasta do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

A secretária nacional do Mulheres Republicanas, Rosangela Gomes entende a necessidade de uma mobilização como essa. “As mulheres só precisarão mostrar um X vermelho na palma da mão para que o atendente ou farmacêutico entenda de que se trata de uma denúncia. Não se sinta mal por buscar ajuda. Nascemos para ser felizes e a direção da sua vida só você pode dar”, encoraja. 

Já Maria Rosas  esclarece que a segurança da mulher e da família é uma responsabilidade de todos. “Esse é um tema que promove a união de toda a bancada feminina e esse engajamento é muito importante. Precisamos reforçar os mecanismos que ajudam as mulheres a denunciar. Preparar pessoas para o acolhimento, em locais que ela tem acesso com maior facilidade”, disse a republicana que comemorou a iniciativa do projeto. “Essa é com certeza, uma iniciativa que pode mudar a história de milhares de mulheres vítimas de agressão”, completou. 

Aline Gurgel também parabenizou a campanha e reforçou sobre capacitação.  “A missão é ir para os nossos estados e ajudar nessa grande mobilização. A campanha é digna de parabéns, mas é uma rede de atendimento à mulher que precisa de uma preparação permanente. A boa informação salva vidas”, conclui.

De acordo com o encontro realizado entre as parlamentares, a atuação da bancada será de divulgar a campanha, realizando ações que possam fomentar a articulação com o poder público local. 

Sinal Vermelho

O objetivo da campanha é oferecer para a mulher, através de um canal silencioso, a possibilidade da denúncia. A vítima precisa apenas fazer um X nas mãos e procurar uma farmácia. O estabelecimento ficará responsável por fazer a denúncia, por meio de uma ligação. O projeto já conta com a parceria de 10  mil farmácias e drogarias em todo o país. Confira aqui as redes que assinaram o termo de adesão à campanha. 

A “Sinal Vermelho” é uma resposta aos números que assustam e escancaram a realidade da violência contra a mulher no país. Essas estatísticas ficaram ainda maiores durante o período de isolamento social: em março e abril o índice de feminicídio cresceu 22,2%, de acordo com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Texto e foto: Gabbriela Veras | Ascom – Mulheres Republicanas 

 

Reportar Erro