Capitã Estéfane participa de projeto contra a violência a mulher  

A ação é da guarda municipal para aumentar a atenção às vítimas de violência doméstica

Publicado em 14/01/2021 - 07:37

Vitória (ES) – Só nos primeiros dias do ano, o estado do Espírito Santo já contabilizou mais de 300 casos de violência contra a mulher, segundo a Gerência de Proteção à Mulher da Secretaria de Segurança Pública do Estado. Em média, a Grande Vitória registra 15 denúncias de violência contra a mulher por dia.

De janeiro a julho de 2020, foram mais de três mil ocorrências desse tipo. Assim, a vice-prefeita de Vitória, Capitã Estéfane (Republicanos), participou, no último domingo (10), do projeto idealizado pela prefeitura, “Guarda Cidadã”, promovido pela Guarda Civil Municipal de Vitória, na feira livre de Gurigica.

O projeto é uma ação educativa, com o tema “Denuncie: O Silêncio Mata”, num alerta ao combate à violência contra a mulher. A vice-prefeita falou sobre a importância da prevenção e conscientização do tema. “Estamos aqui junto com a Guarda Civil Municipal para essa ação linda de prevenção e conscientização. Se você conhece alguém que sofre violência, apoie essa pessoa com denúncia, levando a informação ao poder público. Não vamos mais tolerar essa situação. As mulheres precisam de proteção, e cada um de nós é responsável por isso”, destacou a vice-prefeita.

A ação teve camisas com frases comuns entre vítimas, como: “Foi só uma vez”; “Ele vai parar”; “Ele é um bom pai”; “Caí da escada”; entre outras, manchadas com uma cor que representa o sangue deixado por essas mulheres.

O projeto Guarda Cidadã

O projeto Guarda Cidadã é desenvolvido pela equipe de projetos sociais da Guarda Civil Municipal, entre agentes comunitários e agentes de trânsito. São desenvolvidas ações como teatro de bonecos, palestras, gincanas, intervenções urbanas, entre outras, todas com caráter de conscientização para temas de segurança.

A iniciativa da Guarda Cidadã é tratar da atenção que deve ser dada às vítimas de violência doméstica e apresentar alguns caminhos para diminuir os casos, como o Botão do Pânico e o apoio da Guarda Civil Municipal para combater essa prática criminosa.

Para denunciar qualquer tipo de violência contra a mulher, ligue 180.

Texto: Gisele Rocha | Ascom Mulheres Republicanas Nacional
Colaboração: Ascom Prefeitura de Vitória
Foto: cedida

Reportar Erro
Send this to a friend