A atuação das mulheres indígenas na política partidária

Artigo escrito por Lilia Ramos Oliveira, vereadora indígena de Oiapoque, Amapá

Publicado em 19/04/2021 - 08:00

A participação da mulher indígena dentro de qualquer contexto, seja ele na política partidária ou em outro cenário, é embarcar em um pensamento que antes não era ouvido. Mulher indígena ocupando espaços como presidente de organizações, associações e outros, era algo restrito em qualquer espaço. Hoje temos mulheres indígenas levantando sua bandeira como como chefe de aldeias, cacicas, vereadoras, deputada federal, senadoras, professoras, doutoras entre outras profissões.

Nos tempos atuais, a força da mulher indígena se define em uma palavra: empoderamento. Simplesmente por suas determinações de querer ter seu espaço de luta para conquistar seus ideais. Contamos com a participação em massa de mulheres com denominação indígena liderando as coordenações de vários movimentos que acontecem anualmente dentro dos territórios indígenas, e nas grandes cidades. Essa luta se expande internacionalmente, pois suas vozes ecoaram para o mundo.

Antes, existia apenas o silêncio, hoje, os chocalhos dos maracas são nossos, a voz que grita mais alto, são as nossas. A marcha avança e não para! A bandeira já não sai mais do alto, porque a liderança cresce, e é daí para frente. O retrocesso já não mas faz parte das nossas vidas.

Atualmente a luta se faz em conjunto de mulheres e homens indígenas, somando forças para garantir seus direitos. Para finalizar, quero falar que as mulheres indígenas lideram seus espaços, e que o avanço veio e vai continuar por muitos anos. A resistência da mulher indígena vem por muitas décadas e continuamos a resistir para existir. Costumo recitar um pequeno trecho de um poema feito por mim que ressalto.

Se não tem luta, não tem grito! Se não tem grito, não há vitória!

Hoje lutamos juntas e gritamos juntas, unidas pela vitória. A palavra que nos define é resistência!

Por Lilia Ramos Oliveira, vereadora indígena do povo Karipuna, Oiapoque, Amapá

 

Reportar Erro
Send this to a friend