Mais sabedoria, menos preconceito

Você sabe o que é etarismo ou ageísmo? O deputado Ossesio Silva fala sobre o assunto na mensagem do Idosos Republicanos

Publicado em 10/12/2020 - 10:10

Atualmente tentam reduzir a velhice a improdutividade, incapacidade e decadência. Quem nunca ouviu a frase “você não tem mais idade para isso!”, ou “morreu, mas já era velho mesmo”, durante a crise sanitária provocada pela Covid-19!? Esse tipo de preconceito, denominado como etarismo ou ageísmo, ainda é pouco discutido, bem como seus efeitos devastadores que geram exclusão, hostilidade, intolerância, violência, dor e injustiça, e pode até interferir na expectativa de vida de quem é vítima dessas condutas.

Hoje, os idosos não são mais associados à sabedoria, embora vivam mais tempo. Pelo contrário, as atitudes discriminatórias fazem com que sejam vistos como irresponsáveis, incapazes de trabalhar ou executar tarefas do dia a dia e tomar decisões. Mas nem sempre foi assim. Historicamente, especialmente nas sociedades tradicionais, o idoso era visto como sábio e as famílias recorriam em busca de seus conselhos, eram respeitados e visto como um patrimônio. Esses conhecimentos e experiências não podem continuar sendo ignorados, pois só serão alcançados com o avançar da idade. Dizer para um idoso que ele tem “cabeça de jovem”, por exemplo, é ignorar sua sabedoria adquirida ao longo dos anos.

Sabedoria é a qualidade de ter experiência, conhecimento e capacidade de fazer bons julgamentos e escolhas, segundo os dicionários. Se assim for, é preciso usá-la para distinguir aquilo que nos impede de querer viver, de projetar, de recomeçar, de lutar, de tomar decisões e ser feliz. Não podemos deixar que o preconceito, as experiências traumáticas, as inseguranças, e o medo, roubem os nossos sonhos. Além disso, estudos mostram que quem vive o processo de envelhecer de maneira positiva, além de ter menos depressão e ansiedade, vive mais.

Portanto, se quisermos que o envelhecimento seja uma experiência positiva, precisamos encará-lo como um processo a ser planejado e aproveitar bem as vantagens que a sabedoria traz. O próprio envelhecer nos oferece a oportunidade de viver com autonomia e independência, rever nossos conceitos, de mudar a nossa realidade e a realidade de quem está à nossa volta, e trazer experiências com as quais nem sonhávamos anteriormente.

Mensagem do secretário nacional do Idosos Republicanos, deputado federal Ossesio Silva

Reportar Erro