Sub-representação feminina na política

Tia Ju debate as questões que envolvem a participação de mulheres na política.

Publicado em 25/05/2022 - 10:13

Olá, mulheres Republicanas de todo o Brasil,

Temos visto, nos últimos anos, a progressão no debate público em torno das questões que envolvem a participação de mulheres na política. Dentro deste debate, diversos temas vêm sendo discutidos amplamente na sociedade e ganhando espaço no cenário político. E este vento não acontece apenas no Brasil, mas em todo mundo. Por aqui, alguns avanços já foram conquistados nas últimas décadas, como o direito ao voto e o direito de serem eleitas.

Mas a representatividade das mulheres na política ainda está muito aquém do desejado.

Isso acontece na esteira das dificuldades que mulheres encontram para ocupar cargos de poder, serem eleitas ou terem voz ativa nas tomadas de decisões políticas.

Aqui, no Republicanos, temos conseguido a partir da liderança do nosso Presidente Marcos Pereira, driblar a exclusão histórica das mulheres na política conseguindo diminuir o cenário de baixa representatividade feminina nos governos.

Sabemos que o Brasil é um dos piores países em termos de representatividade política feminina, ocupando o terceiro lugar na América Latina em menor representação parlamentar de mulheres. No ranking, a nossa taxa é de aproximadamente 10 pontos percentuais a menos que a média global e está praticamente estabilizada desde a década de 1940. Isso indica que além de estarmos atrás de muitos países em relação à representatividade feminina, poucos avanços têm se apresentado nas últimas décadas.

Esse cenário se observa em todas as esferas do poder do Estado. Desde as câmaras dos vereadores até o Senado Federal, essa taxa de representatividade ainda permanece muito baixa, mesmo em um cenário no qual 51% dos eleitores são mulheres.

Precisamos mudar este quadro fazendo com que as mulheres alcancem as esferas de poder do Estado de maneira igualitária para que contribuam nos processos de elaboração das políticas públicas.

A sub-representação feminina na política gera consequências que se refletem, principalmente, mas não unicamente, na idealização, construção e execução de políticas públicas que considerem as questões do ser mulher.

Mudar esta realidade depende, não apenas das mulheres, mas de todos nós!

Vamos juntas, vamos em frente, mas do que nunca não podemos esmorecer.

Um forte abraço, que Deus abençoe a todas e todos e contem sempre com a gente!

Mensagem da secretária nacional do Mulheres Republicanas, deputada estadual Tia Ju

 

 

Reportar Erro
Send this to a friend