16 dias de ativismo e a luta da mulher na política e na vida 

Mensagem da secretária nacional do Mulheres Republicanas, deputada federal Rosangela Gomes

Publicado em 09/12/2020 - 08:00

Olá, republicanas!

Passamos pelo mês de novembro, período de grande desafio nas urnas e estamos passando pelo mês de dezembro, onde o foco é a luta pelos direitos da mulher. Direitos, não só na política, mas direito à vida. Vivemos em um país machista, onde uma mulher é morta a cada sete horas, apenas por ser mulher; onde ocupamos o 5° lugar no ranking mundial do feminicidio; onde uma mulher sofre algum tipo de violência a cada dois minutos; onde uma menina de até 13 anos é estuprada a cada 15 minutos; onde quase metade das brasileiras já sofreu assédio sexual no trabalho; onde uma em cada quatro mulheres é vítima de violência obstétrica na hora do parto; onde o Brasil é lanterna no ranking de paridade política de gênero na América Latina.

Somos um país de muitos dados negativos, quando falamos em políticas públicas e de violência contra a mulher. Os 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra as Mulheres é uma campanha anual e internacional que começa no dia 25 de novembro (Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres) e vai até 10 de dezembro (Dia Internacional dos Direitos Humanos). Dia de conscientizar a sociedade que podemos diminuir esses dados e mobilizar a todos sobre a não violência, o respeito e a luta pelos nossos direitos.

Toda ajuda é bem-vinda. O simples fato de compartilhar informação, de abraçar, de escutar uma vítima, já vai encorajar a ação final da campanha, que é a denúncia (ligue 180). Os dados citados acima são chocantes e precisam da nossa atenção e cuidado. Cuidar de uma nova geração, não só de mulheres, mas conscientizar os homens, que são os principais agressores e assassinos.

Vamos juntas, continuar na luta. Queremos paz, respeito e sororidade!

Mensagem da secretária nacional do Mulheres Republicanas, deputada federal Rosangela Gomes

Reportar Erro