Secretário Eduardo Lopes se reúne com presidente da federação de agricultura

Na ocasião eles conversaram sobre a produção agropecuária e questões tributárias do Estado do Rio de Janeiro

Publicado em 02/03/2019 - 00:00

Rio de Janeiro (RJ) – O secretário de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento do Rio de Janeiro, Eduardo Lopes (PRB), visitou na manhã de quarta-feira (27), a Federação de Agricultura, Pecuária e Pesca do Estado. Ele se reuniu com o presidente da instituição, Rodolfo Tavares, o vereador Chico Leite e o secretário de Agricultura de Barra do Piraí, Monteiro de Jesus (PRB). Na ocasião eles conversaram sobre a produção agropecuária e questões tributárias do Estado do Rio de Janeiro.

De acordo com Eduardo Lopes, a meta estabelecida pelo governador é audaciosa. “Nós temos um grande desafio e iremos avançar com desenvolvimento, crescimento, geração de emprego e renda, qualidade na alimentação e segurança alimentar. São desafios que nós temos que vencer, esse é o objetivo. Mas precisamos de boa vontade, diálogo, trabalho e comprometimento – esta, inclusive, é uma palavra que eu gosto muito”, afirmou o secretário.

Para Rodolfo Tavares, a importância de assumir a responsabilidade do sucesso do governo nas metas do setor do agronegócio fluminense é de grande destaque. “Poder passar para o secretário, com toda a fidelidade, as experiências que nós temos é o nosso objetivo; além de mostrar os programas que desenvolvemos na área de formação profissional e, recentemente, na área de assistência técnica e gerencial. Juntamente com o produtor, esse programa de assistência técnica e gerencial tem o propósito de formular um projeto para a propriedade de cada um deles dentro das características de topografia, de mão de obra, da capacidade econômica do próprio produtor e da disposição familiar”, disse.

Segundo o presidente da Federação, a Secretaria de Agricultura vem sendo um exemplo de parceria. “Enfrentamos juntos os problemas e não podemos permitir que o secretário Eduardo Lopes e a classe produtora sejam condenados porque não tiveram competência ou trabalho para desenvolver determinado projeto”, alertou. Para ele, o objetivo e função social é apoiar o governo a desempenhar e implementar os programas.

O secretário Eduardo Lopes fez questão de destacar a pesca e disse ter também uma atenção toda especial. “A nossa costa marítima é maravilhosa. Devido a isso, vou citar um exemplo: Santa Catarina vem aqui na Baía de Angra dos Reis, pesca cem mil toneladas de sardinhas, que vão ser processadas nas empresas de lá, mas que nós perdemos. Na Seappa, junto à Fiperj, temos o terminal de Niterói, que está parado. Vamos ver o que podemos fazer junto ao Governo Federal. Temos um píer, que é da Petrobras, em Itaoca, também em Barra do Furado, entre tantos outros que podem atender muito bem o nosso Estado. Temos muita coisa a ser feita e muitos desafios a vencer. Por isso, reafirmo que precisamos de boa vontade, diálogo, comprometimento e muito trabalho”, concluiu o secretário da Seappa.

Texto e foto: Ascom – Seappa

Reportar Erro