Professora Nilse fiscaliza mineradoras de Oriximiná e Barcarena

Deputada participou de ação de fiscalização da Comissão Externa de Diligência das Barragens, da Assembleia Legislativa do Pará (Alepa)

Publicado em 02/04/2019 - 00:00

Barcarena (PA) – A deputada estadual Professora Nilse (PRB-PA) esteve no município de Barcarena (PA), no último sábado (30/03) na ação de fiscalização da Comissão Externa de Diligência das Barragens, da Assembleia Legislativa do Pará (Alepa). Na oportunidade, a republicana vistoriou as barragens da Hydro/Alunorte e reservatórios.

A parlamentar comentou que é preciso estar em alerta e lembrou que em Barcarena ocorreu um dos maiores crimes ambientais de 2018, com o vazamento de rejeitos do preparo da bauxita, deixando a água de igarapés contaminadas com a cor avermelhada.

Professora Nilse afirmou que a comissão realizou uma excelente fiscalização e que as vistorias foram bastante contundentes e ricas em informação com dados precisos. “Nosso compromisso como comissão é garantir que as empresas mineradoras sigam todos os protocolos exigidos pelos organismos nacionais e internacionais de segurança, sem causar danos às pessoas e ao meio ambiente, para que possam continuar operando e assim gerar emprego e renda para que nosso estado cresça”, explicou a deputada do PRB.

Nos próximos dias, a comissão apresentará um relatório com informações e conclusões da atividade.

Oriximiná

A agenda da comissão começou na sexta-feira (29/03) em Oriximiná, com visita às barragens de Água Fria, em funcionamento desde de 1996 e A1 desde 1979. Nas dependências das empresas, os parlamentares receberam informações dos respectivos processos produtivos dos diretores designados para a recepção.

Na barragem de Água Fria existe o Quilombo Boa Vista Trombetas, que conta com 150 famílias. Esses moradores e representantes de outras comunidades protocolaram, junto aos deputados, documentos sobre o tratamento dispensado pela empresa, contendo propostas. Dentre as quais, foram destacadas cinco, contidas no documento entregue por Emerson Carvalho, representando as comunidades quilombolas: o de não permissão de construção de novas barragens pela empresa; divulgação dos relatórios das vistorias que a Agência Nacional de Mineração realizou na MRN em 2015 e 2018; realização de um novo licenciamento ambiental nas 24 barragens existentes; revisão dos Planos de emergência da MRN; e que a empresa invista mais em pesquisas de tecnologias às barragens para a depósito de rejeitos.

A ação aconteceu em parceria com a Comissão Externa de Brumadinho (MG), formada por deputados federais, entre eles: Elcione Barbalho (MDB), Edmilson Rodrigues (PSOL) e Áurea Carolina (MG-PSOL).

Texto: Rita Martins / Ascom – deputada estadual Professora Nilse
Foto: Cleiton Maciel

Reportar Erro