Onde há fumaça…

Artigo escrito por Wagner Montes, deputado estadual pelo PRB Rio de Janeiro e primeiro vice-presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj)

Publicado em 13/12/2016 - 00:00

Você sabe como termina essa frase né? Então, olha que notícia preocupante: segundo um estudo publicado na revista “Nature”, mais de 3 milhões de pessoas morrem prematuramente todos os anos por causa da poluição do ar, o equivalente a seis mortes por segundo. O nosso pulmão está cada vez mais doente! Quer ficar mais preocupado? O número é superior às mortes causadas pela Aids e pela malária combinadas. De acordo com as projeções, sem ações efetivas, essa quantidade pode dobrar até 2050.

A maior parte das mortes é causada por pequenas partículas que, ao serem inaladas, se instalam no pulmão e provocam ataques cardíacos e derrames que respondem por três quartos das 3,3 milhões de mortes anuais. Câncer de pulmão e doenças respiratórias são responsáveis pelas outras mortes.

E aí eu te pergunto: de quem é a culpa por esse mal que nos tira a cada dia o ar puro tão importante para a nossa sobrevivência? Infelizmente a resposta está em cada um de nós. População, governantes, empresas, todos temos uma pequena parcela nesse grande problema. Se não fizermos nada para dar uma brecada nesse festival de fumaça e poluentes que despejamos no nosso planeta. A coisa vai ficar insustentável! Vale lembrar que esse é o único planeta em que vivemos, e se não começarmos a pensar na saúde dele, a nossa é que vai para o beleléu! Sendo assim vamos fazer a nossa parte e preservar o mundo.

*Wagner Montes é deputado estadual pelo PRB Rio de Janeiro e primeiro vice-presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj)

Reportar Erro