Halum assina contrato para montagem de equipamentos em frigoríficos

Segundo o secretário César Halum (Republicanos), já foi dado o pontapé inicial para montagem dos equipamentos nos matadouros frigoríficos

Publicado em 23/08/2019 - 00:00

Palmas (TO) – O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro), e a empresa LGA Maquinários, assinaram na tarde de terça-feira (20), o contrato para dar início as linhas de montagens dos equipamentos de cinco matadouros frigoríficos. Na parte da manhã, uma equipe técnica da Seagro e representantes da empresa fizeram visita técnica no matadouro frigorífico de Novo Acordo para ajustar os detalhes de montagem dos equipamentos.

Após assinar o contrato, o secretário César Halum (Republicanos), disse que já foi dado o pontapé inicial para montagem dos equipamentos nos matadouros frigoríficos. “A parte das construções está praticamente pronta, estamos prevendo que num prazo de cinco meses teremos os frigoríficos para operacionalização e, com isso, impulsionar a geração de renda com o abate de bovinos nos municípios”, afirmou.

Segundo o diretor comercial da empresa LGA, Paulo César Cabral, os matadouros frigoríficos estão dentro do cronograma de construção e nos padrões legais na sua estrutura física. “É uma construção com todas as exigências fitossanitária e, se amanhã ou depois dobrar ou triplicar o abate de animais poderá ser adequado às condições necessárias. Esperamos implantar as cinco linhas de montagens dos maquinários até o final deste ano, sendo que a primeira será, em Ponte Alta do Bom Jesus, num prazo de 30 a 45 dias”, garantiu.

De acordo com o diretor de Projetos e Capitação de Recursos da Seagro, Aníbal Lamattina, os matadouros frigoríficos estão sendo construídos dentro dos padrões legais, estrutura moderna, visando a qualidade e segurança, evitando o abate clandestino. “O matadouro frigorífico é uma estrutura regional, na qual, após sua construção, os municípios poderão comercializar a carne produzida com segurança com o Serviço de Inspeção Brasileiro (Sisbi) e poderão vender carne para o Tocantins e outros estados do Brasil”, disse o diretor.

Programas

Ainda, segundo o diretor, visando à geração de renda nos municípios, principalmente para os pequenos criadores de animais, a expectativa é que os matadouros nos municípios forneçam a carne para os programas federais como o Programa de Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Nesta etapa, os cincos matadouros frigoríficos serão implantados em: Araguanã, Arapoema, Barrolândia, Ponte Alta do Bom Jesus e Wanderlândia.

Texto e foto: Ascom – Seagro/TO

Reportar Erro