Assembleia Legislativa do Paraná celebra primeiro ano da Almepar

Homenagem foi proposta pelo deputado estadual Alexandre Amaro (Republicanos-PR)

Publicado em 04/09/2019 - 00:00

Curitiba (PR) – A Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) realizou na tarde de sexta-feira (30/08), uma sessão solene para comemorar o primeiro ano de criação da Academia de Letras dos Militares Estaduais do Estado Paraná (Almepar).

Para o proponente da homenagem, deputado estadual Alexandre Amaro (Republicanos-PR), a solenidade é importante para dar destaque ao trabalho deste grupo de militares que estimula a produção literária na Corporação. “É um dever desta Assembleia Legislativa mostrar para a sociedade que dentro da Polícia Militar existe uma academia de letras que pesquisa e divulga a história da corporação. Além disso, realiza um trabalho importante para elevar o padrão cultural e moral dos membros da PM”, destacou o parlamentar.

A instituição foi criada no dia 28 de agosto de 2018, durante as comemorações dos 164 anos da Polícia Militar. A sede administrativa fica localizada na antiga sede da Associação da Vila Militar, em Curitiba. O espaço conta com uma biblioteca onde são expostas as obras dos integrantes da Academia. A instituição trabalha na pesquisa de fatos históricos da Polícia Militar do Paraná, desconhecidos não só por seus integrantes, mas da população.

O presidente da Almepar, Coronel reformado Antônio Celso Mendes, lembrou as ações e eventos da Academia neste primeiro ano de existência. “A criação da Almepar vem preencher uma lacuna há muito tempo sentida dentro da história da Polícia Militar. Este primeiro aniversário mostrou a importância da associação, reconfigurando as relações culturais dentro da corporação”, disse o presidente, que possui mais de 15 livros publicados e ocupa a cadeira número 34 da Academia Paranaense de Letras.

Entre os homenageados, o ex-chefe do Gabinete Militar da Assembleia Legislativa, Coronel Elio de Oliveira Manuel. “A Academia, além de resgatar a história e os valores dos patronos das cadeiras, fomenta a atividade cultural dentro da Polícia Militar. Agora queremos levar isso para a comunidade, com a realização de concursos de literatura em escolas públicas”, comentou.

Organização

Durante a solenidade, a Almepar recebeu uma menção honrosa e a 19ª cadeira da organização foi ocupada. A honraria foi destinada ao capitão Rodrigo Mariano de Brito. O grupo é agora formado por 19 membros que possuem envolvimento com a literatura e fazem parte de várias épocas da PM. Com a iniciativa, os membros pretendem preservar a história da corporação e buscar a expansão da produção literária sobre a segurança pública no Paraná. Entre seus objetivos está também realçar o trabalho profissional de inúmeras lideranças militares que dedicaram sua vida à comunidade.

Presenças

Também participaram da solenidade o comandante da Academia Policial Militar do Guatupê (APMG), coronel Ronaldo de Abreu; o representante do Corpo de Bombeiros, Coronel Paulo Henrique de Souza; o presidente da Academia de Letras dos Militares Estaduais de Santa Catarina (Almesc), Coronel Roberto Rodrigues de Menezes; o presidente da Academia Brigadiana de Letras (Abril), Coronel Alberto Afonso Landa Camargo; o vice-presidente da Associação da Vila Militar (AVM), Coronel Mauricio Tortato; o presidente da Associação de Defesa dos Direitos dos Policiais Militares Ativos, Inativos e Pensionistas (AMAI), Coronel Altair Mariot; o presidente da Associação dos Oficiais do Estado do Paraná (Assofepar), Coronel Carlos Eduardo Rodrigues Assunção; o presidente da Academia Paranaense de Letras, Ernani Buchmann; e o presidente da Academia Maranhense de Ciências, Letras e Artes Militares (Amclam), Coronel Carlos Augusto Furtado Moreira.

Texto e foto: Ascom – deputado estadual Alexandre Amaro
Edição: Agência Republicana de Comunicação (ARCO)

Reportar Erro