Roberto de Lucena

Roberto de Lucena

| Deputado Federal (SP)

Total de 56.033 VOTOS

Biografia

Roberto Alves de Lucena nasceu em Santa Isabel, região metropolitana de São Paulo, no dia 18 de abril de 1966. É filho do casal de migrantes nordestinos Antonio Vieira de Lucena e Eunice Alves. Tem onze irmãos: Francisco, Luís, Maria Aparecida, José Maria, Maria José, Vera, José Luís, Daniel, Marcos, Rute e David. Da união com a pastora e professora Bernadete Lucena, nasceram seus filhos Melissa e Renan, e suas netas Lívia, Lorena e Lorenzo.

Em 2010, atendendo aos apelos de lideranças eclesiásticas e de movimentos sindicais, Roberto de Lucena candidatou-se a uma vaga na Câmara dos Deputados, tendo sido eleito com a 3º maior votação do Partido Verde em São Paulo, em mais de 430 municípios do Estado.

Durante o seu primeiro mandato (54ª Legislatura – de 2011 a 2014), foi vice-líder da Bancada Verde e do bloco PV/PPS na Câmara Federal e vice-presidente da Frente Parlamentar Evangélica no Congresso Nacional. Ocupou como membro titular a Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN); a Comissão Especial “Igualdade de Direitos Trabalhistas” (PEC 478/10); a Comissão Especial da PEC 070/11 que altera o procedimento de apreciação das Medidas Provisórias; a Comissão Especial “Aposentadoria para garimpeiro” (PEC 405/09); a Comissão Especial sobre o PL 3538/12 que cria a empresa pública Amazônia Azul (Amazul) de Tecnologias..

Além dessas, também foi titular da Comissão Especial sobre o PL 6170/13 que regulamenta o Marketing Multinível; da Comissão Externa sobre a Reserva Suiá-Missú; da Comissão Externa sobre a Tragédia em Santa Maria/RS; e da Comissão Externa sobre os maus tratos de animais no laboratório Royal/SP. Participou ainda da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do Trabalho Escravo e da CPI do Tráfico de Pessoas no Brasil.

Foi membro titular da Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados, suplente da Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF), da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) e da Comissão Especial sobre o PL 3555/04 que trata das normas gerais contrato seguro privado. Em 2011, foi presidente da Frente Parlamentar Mista de Combate ao Bullying e Outras Formas de Violência e, em 2013, fundou e presidiu a Frente Parlamentar da Luta Contra a Endometriose.

Foi designado em maio de 2019 membro da Representação Brasileira no Parlamento do Mercosul – o PARLASUL.  E se tornou o Presidente da Frente Parlamentar da Liberdade Religiosa, Refugiados e Ajuda Humanitária. Integra atualmente as Comissões Permanentes de Educação e de Seguridade Social e Família.

Nas Eleições 2018, foi reeleito deputado federal com 56.033 votos.

Filiou-se ao Republicanos em março de 2022.