Silas Câmara se pronuncia a respeito da criminalização da homofobia

“Nós não temos absolutamente nada contra a prática desde que ela seja feita de forma que respeite também os nossos princípios e a nossa pregação”, afirmou o republicano

Publicado em 20/05/2019 - 00:00

Brasília (DF) – O líder da Frente Parlamentar Evangélica no Congresso Nacional, deputado federal Silas Câmara (PRB-AM), se pronunciou sobre a ação que visa criminalizar a homofobia e que está para ser analisada no Supremo Tribunal Federal.

Em declaração dada ao “Fantástico”, veiculado neste domingo (19), o republicano disse que não existe intolerância por parte dos evangélicos. “Eu não acredito que exista uma radicalização de nenhum evangélico contra a comunidade LGBT. Muito pelo contrário, nós amamos o nosso próximo. Nós não temos absolutamente nada contra a prática desde que ela seja feita de forma que respeite também os nossos princípios e a nossa pregação”, afirmou Silas Câmara.

Segundo Paulo Iotti, advogado que moveu as ações pedindo a criminalização da homofobia como crime de racismo, argumenta que a comunidade LGBT não quer a prisão de padres e pastores, mas acusa os religiosos de fazerem discurso de ódio contra homossexuais.

O Supremo Tribunal Federal (STF) deve voltar a debater o assunto ainda nesta semana.

Texto: Ascom – deputado federal Silas Câmara

Reportar Erro