Proposta de higienização de ambientes públicos deve ajudar no combate à Covid-19

Proposta foi apresentada pelo deputado federal Capitão Alberto Neto

Publicado em 24/03/2020 - 00:00

Brasília (DF) – A higienização de ambientes é uma das principais ações que colaboraram com o enfrentamento à Covid-19 na China. No Brasil, uma proposta de lei, em tramitação no Congresso Nacional, visa que espaços fechados de uso coletivo sejam higienizados com o objetivo de prevenir a proliferação de doenças infectocontagiosas.

O autor da proposta, deputado federal Capitão Alberto Neto (Republicanos-AM), enviada à Câmara dos Deputados em 2019, pediu tramitação em caráter de urgência. Quando estiver em vigor, a medida deve ajudar o país no combate ao novo coronavírus.

Segundo especialistas, em estudo publicado na revista científica New England Journal of Medicine, o vírus responsável pela Covid-19 sobrevive até três dias em superfícies de plástico e aço. O trabalho avaliou a resistência do coronavírus em materiais diferentes muito usados pela população.

“Para diminuir o risco de contaminação, a principal recomendação dos médicos, além do isolamento, é a higienização das mãos, das roupas, objetos pessoais, e claro, a higienização de ambientes coletivos deverão dar uma grande colaboração no combate ao Covid-19. Vimos isso na prática na China, onde até praças e ruas foram receberam sanitização”, explicou.

Medida eficaz

A propositura foi criada antes da pandemia, mas, nas circunstâncias atuais, o parlamentar amazonense pediu que a tramitação do projeto seja acelerado para ajudar no controle e combate à doença.

O texto propõe higienização de ambientes fechados de acesso coletivo, públicos ou privados, climatizados ou não, seja em edifícios ou veículos de transporte coletivo, em todo território nacional.

Entre os alvos das ações estão escolas, presídios, estações de trem e metrô, repartições públicas, ônibus do transporte coletivo etc. A higienização, de acordo com a proposta, será feita de acordo com protocolos pré estabelecidos pelos órgãos de vigilância sanitária.

Covid-19

No início da tarde desta segunda-feira (23), a Fundação em Vigilância em Saúde (FVS) atualizou os dados no Amazonas. São 36 casos comprovados da doença no estado. No Brasil, o coronavírus soma 1647 pacientes confirmados.

Texto: Ascom – deputado federal Capitão Alberto Neto
Foto: Douglas Gomes

Reportar Erro