Projeto que protege mães chefes de família é aprovado com apoio do Republicanos

Matéria garante pagamento do auxílio emergencial exclusivamente às mães, nos casos das famílias monoparentais

Publicado em 03/06/2020 - 13:59

Brasília (DF) – O deputado federal Silvio Costa Filho (Republicanos-PE) encaminhou voto favorável do partido ao Projeto de Lei nº 2508/20, que garante à mulher chefe de família o direito exclusivo de receber o auxílio emergencial de R$ 1,2 mil, com exceção dos casos em que for comprovada a guarda unilateral pelo homem. “Hoje, existem mais de 12 milhões de mães solteiras que assumiram a responsabilidade de cuidar sozinhas de seus filhos. O Parlamento precisa atender às necessidades dessas mulheres”, afirmou.

Projeto que protege mães chefes de família é aprovado com apoio do RepublicanosA proposta surgiu após uma série de denúncias na imprensa de que pais têm tentado incluir os filhos em suas fichas no Cadastro Único (CadÚnico) mesmo que não tenham a guarda ou não sejam eles os principais responsáveis pela criação, deixando as mães desamparadas.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 80% das crianças têm como primeiro responsável uma mulher, enquanto 5,5 milhões, não têm o nome do pai no registro de nascimento. Ainda segundo a pesquisa, mais de 56,9% das famílias, cuja renda é responsabilidade da mulher, vivem em situação de pobreza. Nos casos em que a responsável é uma mulher negra o índice de pobreza chega a 64,4%.

A matéria foi aprovada na Câmara dos Deputados e segue para análise do Senado Federal.

Texto: Fernanda Cunha, com edição de Mônica Donato / Ascom – Liderança do Republicanos
Foto 1: Fotos Públicas
Foto 2: Douglas Gomes

Reportar Erro