Prêmio Congresso em Foco: Republicanos possui 27 indicados

Parlamentares escolhidos serão conhecidos em evento digital aberto, às 20h, no dia 20 de agosto

Publicado em 21/07/2020 - 09:30

Brasília (DF) – Em sua 13ª edição, o Prêmio Congresso em Foco, que escolhe os melhores parlamentares do país, conta com a indicação de 27 parlamentares do Republicanos. Os indicados são: os deputados(as) federais Aline Gurgel (AP), Amaro Neto (ES), Aroldo Martins (PR), Benes Leocádio (RN), Carlos Gomes (RS), Dr. Gonçalo (MA), Gilberto Abramo (MG), Hélio Costa (SC), Hugo Motta (PB), Jhonatan de Jesus (RR), João Campos (GO), João Roma (BA), Jorge Braz (RJ), Julio Cesar Ribeiro (DF), Lafayette de Andrada (MG), Luizão Goulart (PR), Manuel Marcos (AC), Márcio Marinho (BA), Maria Rosas (SP), Milton Vieira (SP), Ossesio Silva (PE), Roberto Alves (SP), Rosangela Gomes (RJ), Severino Pessoa (AL), Silvio Costa Filho (PE), Vavá Martins (PA) e Vinicius Carvalho (SP).

A premiação homenageará os congressistas mais bem avaliados pelo público, por um júri especializado e por jornalistas que cobrem a política nacional. A votação para a escolha dos vencedores está aberta desde sexta-feira (17). VOTE AQUI.

Além de escolher os melhores parlamentares na Câmara e no Senado Federal (categorias gerais), vai ser possível ajudar a definir os vencedores nas duas categorias especiais deste ano: Clima e Sustentabilidade e Defesa da Educação.

Nesses dois casos, o Congresso em Foco se permite uma margem maior de manobra, avaliando quem de fato tem trabalhado pelas causas do meio ambiente e do ensino inclusivo e de qualidade.

Apenas deputados e senadores que não respondam a acusações criminais e que tenham exercido o mandato por ao menos 60 dias este ano estão aptos a participar da disputa.

Os vencedores serão anunciados, em evento digital aberto, às 20h do dia 20 de agosto.

Saiba mais

Criado em 2006, o Prêmio Congresso em Foco é um antídoto contra a antipolítica, ou seja, contra a ideia de que toda forma de fazer política em um ambiente democrático – por meio da organização de partidos políticos e de eleições livres – deve ser repudiada e combatida.

Por Agência Republicana de Comunicação – ARCO

 

Reportar Erro