“O problema do Amazonas não é amanhã, é hoje”, alerta Silas Câmara

Deputado do Republicanos cobrou providências imediatas do governo federal para o combate à Covid-19 no Amazonas

Publicado em 28/04/2020 - 00:00

Brasília (DF) – O deputado federal Silas Câmara (Republicanos-AM) cobrou providências imediatas do governo federal para o combate à Covid-19 no Amazonas. “A nossa necessidade é repasse de investimentos e recursos, mão de obra capacitada e estrutura nas unidades hospitalares da capital e do interior”, alertou. Segundo o Ministério da Saúde, o estado é o quinto em casos confirmados (2.888) e de óbitos (234) em virtude da doença.

O parlamentar lembra que juntos, deputados e senadores do Amazonas, direcionaram mais de R$ 200 milhões para o estado por meio de emendas individuais e de bancada, que ainda não foram repassados. Segundo Silas, há fotografias de vários municípios que registram mais de 500 pessoas dormindo em filas há três dias em frente aos postos da Caixa Econômica Federal, à espera do auxílio emergencial. “Falta organização estrutural mínima”, disse.

Por meio de videoconferência, Silas participou de audiência pública realizada na quinta-feira (23) para debater a situação do Amazonas. O republicano disse que foi diagnosticado com a Covid-19 há 10 dias. “Estou ainda convalescendo, mas não pude deixar de participar dessa discussão. O problema do Amazonas não é amanhã, é hoje”, afirmou.

Silas ainda enfatizou a necessidade de conscientização e alertou para a gravidade da doença. “Aconselho que façam tudo que for preciso porque só sabe o que é a doença quem passou por ela. Muitas pessoas estão desesperadas e não sabem como fazer nem aonde ir simplesmente porque não têm meios”, comentou.

Por fim, o republicano se dirigiu ao Poder Executivo. “Faço um apelo ao governo federal, do ministro da Saúde ao presidente da República. Vamos olhar para o Amazonas como um estado completamente diferenciado. Temos as populações indígenas, os povos tradicionais e os ribeirinhos, em dimensões continentais que resultam em uma estrutura logística que depende, inclusive, do clima”, reafirmou.

Texto: Fernanda Cunha, com edição de Mônica Donato / Ascom – Liderança do Republicanos
Foto: Douglas Gomes

Reportar Erro