Emenda de Rosangela Gomes viabiliza inclusão social por meio do futebol

Projeto permite aos clubes de futebol deixarem de ser associações e se tornarem empresas, com vantagens tributárias e renegociação de dívidas

Publicado em 28/11/2019 - 00:00

Brasília (DF) – O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou o projeto que permite aos clubes de futebol deixarem de ser associações e se tornarem empresas, com vantagens tributárias e renegociação de dívidas. O relator do projeto acatou uma emenda da deputada Rosangela Gomes (Republicanos–RJ) que sugere projetos de inclusão social por meio do esporte como contrapartida à renegociação dos débitos.

A parlamentar ressaltou a importância social que o esporte tem. “Abrir escolas durante os fins de semana para ensinar futebol às crianças é um bom meio de combater a violência no nossos país”, disse. Para ela, a relevância toma proporções maiores quando se trata das mulheres. “ Sabemos que a modalidade enfrenta diversas dificuldades, agora, imagine isso no futebol feminino. Temos diversas Marthas, que através do esporte acabam sustentando as suas famílias”, defendeu.

O projeto visa estruturar melhor os clubes, oferecendo transparência para, entre outras coisas, atrair capital privado e/ou estrangeiro para o futebol brasileiro. A adoção do modelo empresarial é optativa, não obrigatória. O Projeto de Lei nº 5082/2016 segue para o Senado Federal.

Texto: Fernanda Cunha / Ascom – Liderança do Republicanos
Foto: Douglas Gomes

Reportar Erro