Dia Internacional contra a discriminação racial: a temática como pauta cotidiana

Artigo escrito por Tia Eron, deputada federal, presidente do PRB Bahia e coordenadora nacional do PRB Igualdade Racial

Publicado em 21/03/2016 - 00:00

O 21 de março é marcado como o Dia internacional contra a Discriminação Racial, data instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) em memória ao massacre de 1960, em Joanesburgo, na África do Sul, quando a polícia do regime de apartheid abriu fogo contra milhares de negros que protestavam por igualdade.

E mesmo nos dias atuais, surpreendentemente, ainda perseguimos a tão sonhada igualdade racial, e travamos lutas diárias contra um racismo (velado ou explícito), que está institucionalizado em nossa sociedade. Registramos tantos episódios lamentáveis nos últimos meses, de ataques racistas a personalidades, artistas, desportistas, de racismo na mídia, e mais ainda, todos os dias descritos em relatos de racismo no cotidiano de nossa população, acompanhado de seus impactos nefastos. Das crianças em suas comunidades, de inúmeros brasileiros em seus locais de trabalho, em espaços de lazer, e pasmem, muitas vezes até dentro de suas famílias.

Em meu estado da Bahia, a juventude negra é a que mais morre. As mulheres negras, as maiores vítimas de violência, e as crianças negras, as com menos oportunidades. E por aí vai… Esse racismo que despedaça indivíduos e destrói o tecido social, que insiste em sobreviver, além de influenciar de forma perversa comportamentos e condutas, compromete a evolução dessa própria sociedade.

É justamente no ambiente do Legislativo que tenho me debruçado nessas questões. Afrontar esse mito de raças é propor iniciativas que possam coibir as práticas, endurecendo as Leis para criminalizar, de forma dura, quem possa praticar tais atos. É necessário extirpar de nossa sociedade esses estigmas racistas, herança maldita de uma escravidão cruel no Brasil. Sim, esse comportamento primário é fruto da nossa história.

Sem vitimização. Isso nos encoraja ainda mais, a lutar, a ampliar a discussão para além de cotas e datas especiais, e a trazer o tema da igualdade racial para a pauta cotidiana do Congresso Nacional.

 

*Tia Eron é deputada federal, presidente do PRB Bahia e coordenadora nacional do PRB Igualdade Racial

Reportar Erro